Previsões para o mercado de data center

0

O mercado de Data Center tem ganhado destaque e segue em ascensão. De acordo com recente pesquisa do Gartner , os gastos mundiais com infraestrutura de Data Center devem chegar a 200 bilhões de dólares ainda em 2021, o que representa um aumento de 6% em relação ao número esperado para este ano. Esse crescimento é impulsionado especialmente por dois fatores: IoT e Cloud.

Os dispositivos IoT – Internet das Coisas – geralmente geram uma grande quantidade de dados, os quais precisam ser gerenciados e analisados em tempo real. Sendo assim, o aumento exponencial da IoT contribui com a ampliação da demanda de serviços não apenas em grandes Centros de Dados (privados e de colocação), mas também em médios, pequenos e micro Data Centers, que devem estar preparados para atender à demanda local.

Além disso, diferentemente de outros setores, o mercado de Data Center não foi afetado pela pandemia de Covid-19, visto que a procura por serviços baseados na nuvem aumentou de forma significativa durante este período. Empresas de diferentes ramos de atividades, como indústria, educação, saúde, financeiro, varejo, entre outros, migraram para a nuvem e, ainda hoje, a demanda por serviços em cloud segue em alta. Consequentemente, o mercado de Data Center passa a ser mais cobrado quanto à excelência e a disponibilidade de serviços 24×7.

A importância do mercado de Data Center no Brasil

Segundo um estudo desenvolvido pela IDC Brasil, mais de 80% das empresas entrevistadas dependem de capacidades de infraestrutura de TI tradicional. Ou seja, ainda existem empresas que dependem de um Data Center próprio ou terceirizado. Cada organização deve avaliar as variáveis do mercado e a sua própria necessidade para realizar uma tomada de decisão assertiva, sendo que podem ser utilizados os serviços de nuvem privada, pública ou híbrida. Atualmente, a nuvem híbrida tem sido a mais demandada, justamente por combinar a infraestrutura de TI local com serviços na nuvem pública ou privada.

Embora não sejam visíveis fisicamente, os Data Centers podem ser considerados hoje em dia, o core business das empresas. A tecnologia é e será o meio pelo qual as corporações poderão superar a crise atual e permitir o crescimento futuro. Para que essa tecnologia seja um recurso positivo para as companhias, o processamento da informação (processamento de dados) torna-se crucial e de máxima prioridade para as empresas.

Desta maneira, pode-se dizer que atualmente todas as empresas dependem de um Data Center, em menor ou maior escala, para poder fornecer desde os serviços simples para aplicações comuns até os mais complexos. Porém, de nada adianta ter um Data Center se ele não passar pelas manutenções necessárias e periódicas.

Manutenção x Rentabilidade

É imprescindível que os Data Centers de uma empresa tenham manutenções frequentes, caso contrário, tornam-se impossibilitados de oferecer suporte a seus clientes, ocasionando prejuízos milionários. Um Data Center sem manutenção adequada converte-se em uma infraestrutura de baixa confiabilidade e desempenho, e consequentemente, não rentável.

Um Data Center não pode deixar de operar ou oferecer serviços nem por um minuto, e certamente este é um dos maiores desafios no momento de realizar a manutenção. Porém, a manutenção em operações contínuas não deve ser um impeditivo para que ela seja realizada, uma vez que já está comprovado que um Data Center com manutenção preventiva ao invés de corretiva, torna-se muito mais lucrativo e confiável. Os benefícios da manutenção adequada das estruturas de Data Center podem ser resumidos em poucas palavras: confiabilidade no desempenho e, portanto, rentabilidade (ROI – retorno sobre o investimento).

O ano de 2021 reflete apenas o início de um crescimento exponencial do mercado de Data Center que está por vir. Com as manutenções preventivas, novas tecnologias do mercado e ferramentas adequadas para manter a eficiência operacional, os Data Centers ainda têm um longo caminho pela frente. E para as empresas que desejam investir na melhoria dos seus Data Centers, a premissa básica é simples: garantir o desempenho e a confiabilidade dos serviços. O que vem depois é lucro.

Jaime Reyes, gerente de Vendas para a América Latina da Fluke Networks.

Deixe seu comentário