Monitoramentos mais eficazes para a transformação diigital

0
4

Um levantamento realizado pela Forrester, empresa americana de pesquisas de mercado, concluiu que, até 2020, o mundo digital vai impactar mais da metade da receita das organizações. O fato é que a revolução digital gerou uma nova forma de fazer negócios. Vivemos hoje uma realidade em que as empresas não devem apenas se colocar como vendedoras de produtos e serviços, mas, sim, oferecer experiências positivas para seus clientes e se adaptar a tecnologias, conceitos e canais de comunicação que até pouco tempo atrás eram inexistentes, como as redes sociais, Cloud Computing, Mobilidade, Big Data e Internet das Coisas.

Para proporcionar uma experiência favorável e que traga a fidelização do público-alvo, as corporações precisam apressar a busca pela transformação digital se quiserem incrementar seu retorno financeiro. Essa mudança é um processo complexo que envolve infraestrutura e investimentos. Muitas empresas ainda não se deram conta do que é necessário para que isso ocorra e não estão preparadas para a transformação. Além disso, é importante levar em consideração que as alterações devem acontecer também conceitualmente, na forma de pensar, e não apenas na estrutura.

Na Internet, o primeiro e um dos mais importantes passos para a adequação ao mundo digital ideal é a implementação de algumas soluções. O Monitoramento de Aplicações, que rastreia transações e identifica problemas de usuários, o Monitoramento Sintético, que captura a experiência do internauta com aplicações Web 2.0, o Monitoramento de Falhas, que detecta e isola automaticamente os problemas de performance, e o Monitoramento da Experiência do Usuário, que fornece relatórios detalhados para as atividades que causaram quedas, são alguns exemplos de soluções que deveriam ser adotadas.

Além do investimento financeiro necessário, é recomendável que as organizações consolidem parcerias. O nível de abrangência dos diversos canais utilizados pelos usuários é muito alto e deixar a responsabilidade apenas para um funcionário da corporação pode atrasar o processo. A transformação digital requer trabalho em equipe.

É importante lembrar ainda que a interação com os diversos públicos de interesse da organização precisa ser modificada para se adaptar ao mundo digital. A tecnologia deve ser totalmente centralizada em quem utiliza o sistema. Experiências digitais na esfera mundial dependem  do engajamento com o cliente, de um trabalho pensado no que acontece com ele e na total integração da Tecnologia da Informação. Acima de tudo, deve haver um forte sistema analítico que propicie a tomada de decisões mais assertivas.

Para se preparar para a transformação digital, as empresas devem fazer um estudo técnico, definir um orçamento e envolver os seus principais executivos e colaboradores. Com o embasamento e a colaboração de todos, é possível concluir quais são as necessidades mais urgentes e que tipo de solução é a mais viável para ser implementada. A redução de custos e de problemas certamente será instantânea.

Roberto de Carvalho, presidente da Dynatrace no Brasil.

Deixe seu comentário