Microsoft fecha duas fábricas da Nokia na China e anuncia demissão de 9 mil empregados

0
22

A Microsoft planeja fechar duas fábricas celulares da Nokia na China, o que resultará na demissão de cerca de 9 mil empregados, segundo informam agências de notícias internacionais, nesta quinta-feira, 26. A fabricante de software adquiriu a divisão de dispositivos móveis e serviços da Nokia em abril do ano passado, por US$ 7,5 bilhões, e logo em seguida decidiu fechar as duas plantas industriais, localizadas em Pequim e na cidade de Dongguan, no sudeste da China.

No início deste mês, ela anunciou que planeja transferir a produção de alguns equipamentos para o Vietnã, de acordo com o jornal estatal Beijing Youth Daily. O diário cita um executivo da Microsoft na China, que não quis ser indentificado, como fonte da informação sobre o encerramento e a transferência de produção para o Vietnã. Segundo ele, esse processo deve ser concluído até o fim de março e as demissões, até o encerramento do ano fiscal de 2015, que termina em 15 junho próximo.

As demissões fazem parte de um número total estimado de 18 mil cortes de empregos que a Microsoft anunciou na sequência da compra da unidade Nokia. Em julho do ano passado ela divulgou que estava fechando 12,5 mil postos de trabalho da divisão de telefonia. A empresa calcula que irá gastar de US$ 1,1 bilhão a US$ 1,6 bilhão com encargos, dos quais US$ 750 milhões a US$ 800 milhões serão relacionados às indenizações e outros custos com benefícios.

Em um memorando distribuído aos empregados, o CEO da Microsoft, Satya Nadella, disse que está se movendo para eliminar os primeiros 13 mil postos de trabalho. "Vamos simplificar a forma como trabalhamos para impulsionar e tornar mais ágil a empresa. Nós planejamos ter menos camadas de gestão, tanto de cima para baixo como o contrário."

Deixe seu comentário