Livro discute os desafios da transformação digital

0
36

Vivemos um período de transformações exponenciais nos negócios, impulsionados pela revolução digital. Fala-se muito na transformação digital, mas ela não é um fim em si mesmo, mas apenas o fundamento, os pilares para algo maior, que é a transformação dos negócios na no século 21.

Esta é a proposta de livro "O Primeiro Passo: A Transformação Digital como base para os negócios Pós-Digitais no século 21", do consultor e especialista  Cezar Taurion, que discute as transformações exponenciais que estão ocorrendo nos negócios e que se intensificam a cada dia. Estas transformações sim, que serão dramáticas e virarão os negócios atuais de ponta cabeça. "Não são uma questão de opção, mas de avanço inexorável da sociedade rumo a uma nova civilização. Os desafios são imensos e as oportunidades também. É um desafio que devemos enfrentar por uma questão de sobrevivência empresarial e profissional", diz.

taurionO livro é dividido em dez capítulos. Começa abordando a Era das inovações. Sim, o século 21 é o século das inovações transformacionais, em contraponto ao século 20, das inovações incrementais. O que isso significa? Que as inovações disruptivas serão constantes. A transformação contínua dos processos e modelos de negócio serão nosso dia a dia.

A seguir discute a transformação digital e a empresa exponencial. A rápida evolução tecnológica está transformando industrias e criando concorrências inesperadas. À medida que a Internet e a tecnologia se dissemina pela sociedade, elas mudam dramaticamente o contexto estratégico: altera a estrutura da competição, a maneira de fazer negócios e elimina fronteiras entre setores de indústria antes distintos. Desagrega cadeias de valor estabelecidas e cria outras, movidas por novos entrantes que jogam outro jogo. Escalam mais rapidamente e a menor custo que as empresas existentes, criando um cenário competitivo inteiramente desconhecido.

Aborda ainda novos modelos de negócio, proporcionados pela era digital. As tecnologias digitais estão transformando o mundo à nossa volta, as cidades que habitamos, a maneira como estudamos, as formas das nossas comunicações e as economias em que vivemos. Criamos a "shared economy".

Uma discussão importante é a transformação do emprego. Haverá mudanças radicais no conceito de emprego e provavelmente a criação de inúmeras novas profissões. Talvez daqui a 25 anos ninguém mais comemore 25 anos de atuação na mesma empresa

A mobilidade e os apps, que estão mudando nossos hábitos. São eles que permitem transformar o smartphone e o tablet em qualquer objeto ou ferramenta que simplifica o nosso dia a dia. Com apps pode-se identificar restaurantes e lojas, pesquisar preços para tomar melhores decisões de compra,conectarmos às mídias sociais, enfim, torná-lo parte integrante da nossa vida diária.

"Mas, tem que se ir além dos apps. Estamos às voltas com inúmeras inovações tecnológicas que não podem, em absoluto, serem ignoradas. Assim discutimos diversas tecnologias como Internet das Coisas, drones, impressoras 3D e machine learning e seus impactos na sociedade. O novo papel do CIO e da TI são debatidos em dois capítulos específicos. O papel dos CIOs deverá mudar significativamente nos próximos anos, assumindo a liderança da jornada de transformação digital. E claro, a organização da TI deverá mudar. Uma organização digital deve responder com rapidez às mudanças. Uma estrutura hierarquizada e rígida não sobrevive ao dinamismo da digitalização. As mudanças demandam velocidades que os atuais modelos organizacionais não conseguem atender", explica .

"A transformação digital vai atingir de forma disruptiva todos os setores, em maior ou menor grau. E é apenas o ponto de partida, a base, que vai nos permitir construir novos e inovadores negócios. Isso vai acontecer muito mais rápido que pensamos. Pense que seu negócio estabelecido há dezenas de anos não garantirá sua sobrevivência nos próximos dez anos. E faça a disrupção no seu negócio antes que outro o faça. A sua indústria de hoje provavelmente não será a mesma de amanhã", finaliza.

Deixe seu comentário