TI INSIDE Online -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Empresas de tecnologia respondem por mais de 60% do valor levantado em IPOs nos EUA

Postado em: 13/10/2014, às 13:43 por Redação

Nos Estados Unidos, o número de empresas que abriu capital continuou a crescer no terceiro trimestre deste ano. Até o mês passado, foram feitas 68 ofertas públicas iniciais de ações (IPOs, na sigla em inglês), com um volume de receitas de US$ 38,1 bilhões, de acordo com pesquisa trimestral da PwC nos EUA, com base nos IPOs listados nas bolsas de valores americanas. Segundo o relatório da consultoria, o número de empresas que entram com pedido de registro de IPO continuou a exceder os níveis do ano anterior.

A PwC avalia que o interesse por novas emissões de ações permanece saudável, caminhando para o quarto trimestre consecutivo de crescimento, embora os investidores se mostrem mais cautelosos em razão de questões macroeconômicas e geopolíticas globais.

De acordo com o estudo, o volume de estreias nas bolsas americanas no terceiro trimestre manteve-se relativamente consistente com os 64 IPOs registrados em igual período de 2013. Em termos de valor, no entanto, houve um aumento de 221% na comparação com os US$ 11,8 bilhões de receita total contabilizados entre julho e setembro do ano passado. Considerando os primeiros nove meses do ano, o total de IPOs chega a 228, com receita de US$ 70,5 bilhões, ante 161 IPOs e US$ 32,8 bilhões obtidos no mesmo período de 2013.

O aumento substancial dos recursos captados no terceiro trimestre e nos primeiros nove meses do ano se deu em razão do IPO do Alibaba, em setembro, que levantou US$ 21,8 bilhões — se for incluído o lote suplementar (venda de ações adicionais que a empresa emitiu) o total arrecadado pelo IPO chega a US$ 25 bilhões, o maior da história.

"Continuamos a avaliar como saudável a atividade dos mercados de capitais durante o terceiro trimestre, com amplas alternativas disponíveis a partir de IPOs para financiamentos de dívida", disse Henri Leveque, responsável pela divisão de serviços de assessoria contábil e mercados de capital da PwC. Ao mesmo tempo em que os investidores continuam a buscar oportunidades de crescimento, particularmente nos setores de tecnologia e saúde, eles estão voltando a ter uma postura mais seletiva em relação a novas ofertas.

Preocupações geopolíticas globais e as incertezas em relação ao rumo da economia mundial têm alimentado essa postura mais cautelosa do mercado acionista, analisa ele. "Ainda assim, o mercado de IPOs continua muito ativo, já que as empresas procuram aproveitar o apetite do investidor, enquanto essa janela está aberta", acrescenta Leveque.

Em linha com os trimestres anteriores, o setor de saúde manteve o domínio em termos de quantidade de aberturas de capital no terceiro trimestre, respondendo por 46% do volume total de IPOs no período. No entanto, as ofertas iniciais na área de saúde levantaram apenas US$ 2,8 bilhões no total, enquanto os IPOs da indústria de tecnologia alcançaram US$ 23,5 bilhões — incluindo o IPO do Alibaba —, seguido pelo setor de serviços financeiros, com US$ 7,8 bilhões.

O estudo conclui que, no geral, os investidores continuam interessados ??em empresas com elevado potencial de crescimento, o que se reflete na forte demanda por ações de empresas de biotecnologia e tecnologia da informação.

RSS
Facebook
Twitter
LinkedIn

Tags: , , , , , , , , ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)

Top
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial