TI INSIDE Online -

RSS Feed Compartilhe TI INSIDE Online no Facebook Compartilhe TI INSIDE Online no Twitter Compartilhe TI INSIDE Online no Google+ Compartilhe TI INSIDE Online no Linkedin

Isaca avalia riscos em aplicações envolvendo realidade aumentada

Postado em: 16/11/2016, às 22:00 por Redação

Com o lançamento do Pokémon Go este ano, a conscientização sobre aplicativos de realidade aumentada (RA) alcançou novos patamares entre organizações e consumidores. Apesar da sua popularidade e dos possíveis benefícios comerciais, as taxas de adoção RA estão lentas entre as empresas, de acordo com um novo estudo da associação global de tecnologia empresarial e segurança cibernética ISACA.

Apenas 27% dos profissionais de TI na América Latina estão convencidos de que os benefícios da RA ultrapassam os riscos e os consumidores também têm preocupações sobre os possíveis riscos de dispositivos da Internet das Coisas (IoT) aprimorados por RA.

A disseminação de tecnologias como dispositivos IoT e RA pode agregar conveniência pessoal e valor comercial consideráveis. Mesmo assim, o mundo empresarial ainda está nas fases iniciais da adoção da RA. As preocupações com segurança estão entre as principais barreiras contra a adoção de RA na América Latina, logo depois de orçamento insuficiente. Apenas 6% das empresas têm um programa implementado de monitoração de comentários negativos em aplicativos de pichação virtual. Além disso:

  • 42% das organizações não planejam usar aplicativos de RA dentro de um ano.
  • Apenas 21% dos entrevistados já usaram RA fora do trabalho.
  • Apenas 19% estão confiantes de que dispõem de uma maneira de detectar imagens, publicações e vídeos com marca de localização em seus anúncios ou locais de negócios.

Barômetro de Riscos e Recompensas em TI (IT Risk/Reward Barometer) da ISACA realiza pesquisas com milhares de profissionais e consumidores de tecnologia empresarial mundialmente para revelar atitudes e comportamentos sobre tecnologias e informações essenciais, e as concessões mútuas que as organizações e consumidores precisam fazer ao ponderar os benefícios e as possíveis ameaças. O estudo deste ano sobre consumidores em cinco países – realizado nos EUA, Reino Unido, Austrália, Índia e Cingapura – enfatizou dispositivos IoT e os avançados com RA.

A principal preocupação entre os consumidores (3 em 4, em cada região pesquisada) é que as melhorias geradas por RA podem fazer com que seus dispositivos fiquem mais vulneráveis a uma violação de privacidade. Na Índia, esse número chega a mais de 90%.E a maioria dos consumidores em cada região acredita que seu local de trabalho está vulnerável a ataques de pichação virtual.

Mesmo assim, os consumidores reconhecem os possíveis benefícios de dispositivos aprimorados por RA na vida e no trabalho diário. Por exemplo, entre os entrevistados dos EUA, 69% acham que os treinamentos no local de trabalho que usam RA podem facilitar a execução de seus trabalhos, e o mesmo percentual acredita que guias de treinamento aprimorados por RA seriam úteis em suas vidas diárias.

isaca

Recomendações para a adoção de RA no local de trabalho

Os especialistas da ISACA oferecem às organizações as seguintes recomendações ao considerar os riscos e as recompensas representados pela realidade aumentada e IoT:

  • Inclua plataformas de RA no monitoramento de mídia social. Potencialize e amplie políticas e monitoramento atuais de mídia social às plataformas de realidade aumentada.
  • Analise como a RA pode melhorar o seu negócio. Treinamento e diagnóstico são duas áreas com forte potencial.
  • Analise sua estrutura de governança. Incorpore o uso de RA como parte do negócio, em políticas e procedimentos organizacionais.
  • Considere o ponto de vista da privacidade. Explore as ramificações de privacidade associadas a estas novas tecnologias.

"As empresas precisam trabalhar para serem ágeis, aplicando medidas eficientes com relação a governança, segurança e gerenciamento de riscos para alcançar todos os benefícios que estas tecnologias promovem. O monitoramento dinâmico de atividade maliciosa, como pichação virtual e violações de dados, é essencial para que as empresas possam aproveitar todo o valor de novas tecnologias, enquanto atenuam os riscos", disse Christos Dimitriadis, Ph.D., CISA, CISM, CRISC, presidente do Conselho de Administração da ISACA e diretor do grupo de Segurança da Informação da INTRALOT.

Sobre o Barômetro de Riscos e Recompensas em TI

O Barômetro de Riscos e Recompensas em TI anual da ISACA pesquisou 6591 membros da ISACA em 140 países, além de 1230 consumidores nos EUA, 3000 consumidores no Reino Unido, Austrália e Cingapura (mil em cada país) e 1001 consumidores em Índia. Com 95% de nível de confiança, a margem de erro da amostra de cada país é de +/- 3,1%.

RSS
Facebook
Twitter
LinkedIn

Tags: , , , , , , , ,

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Nome (obrigatório)

E-mail (não será mostrado) (obrigatório)

Website

Mensagem (obrigatório)

Top
Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial