Huawei afirma que investirá em economia digital e redução de carbono no futuro

1
7

Em mensagem para o Ano Novo, o presidente da Huawei Guo Ping afirmou que a multinacional continuará a investir no futuro, apesar dos desafios, especialmente em tecnologias que impulsionarão a economia digital e a redução de carbono, dois temas que classificou como principais para as próximas décadas.

"A economia digital se tornou o principal motor do crescimento econômico global, e as tecnologias sustentáveis e de baixo carbono, os novos motores para o desenvolvimento sustentável. Esta combinação de transformação digital e desenvolvimento sustentável oferece à indústria de TIC novas oportunidades incríveis", disse Ping. "Ao mesmo tempo, um ambiente de negócios imprevisível, a politização da tecnologia e um movimento crescente de desglobalização apresentam sérios desafios. Diante desse cenário, precisamos seguir nossa estratégia e responder racionalmente às forças externas que estão além do nosso controle", acrescentou.

Ping disse que a receita da empresa em 2021 deve totalizar 634 bilhões de yuans — o equivalente a US$ 99,6 bilhões. O declínio ano a ano foi menor do que no trimestre anterior.

O executivo sênior também afirmou que a unidade de negócios de operadoras "permaneceu estável", enquanto a unidade de enterprise "experimentou um crescimento sólido", sem fornecer números específicos.

A expectativa é que os resultados completos auditados para o ano todo sejam divulgados no final do primeiro trimestre de 2022.

Ping ainda exaltou a dedicação dos funcionários da empresa em servir seus clientes em diversos países, apesar dos desafios. "Nossos clientes e parceiros continuam confiantes em nosso trabalho. As operações de negócios globais são estáveis, nossas iniciativas de transformação e investimentos estratégicos progrediram em boa ordem e nosso desempenho geral estava em linha com nossas previsões", disse ele na mensagem.

A Huawei registrou quedas acentuadas sem precedentes em sua receita neste ano em meio à pressão geopolítica, já que os Estados Unidos colocou a empresa e algumas de suas subsidiárias em listas de sanções. A multinacional negou qualquer irregularidade e disse que a ameaça é resultado da pressão competitiva geopolítica.

A unidade de negócios de telefones celulares sofreu perdas acentuadas em participação de mercado e receita devido às interrupções no fornecimento de chips avançados para smartphones 5G e outras operações comerciais.

No ano passado, a empresa fez esforços para diversificar seus investimentos em novos negócios, como energia digital e nuvem, assim como soluções para diversos setores, como mineração e transporte. O Painel de Avaliação de Investimentos em P&D Industrial da União Europeia, publicado no início deste mês, mostrou que a Huawei continuou a aumentar seus investimentos em pesquisa e desenvolvimento em 2021, ao investir 17,5 bilhões de euros em pesquisa. Perdeu apenas para a Alphabet, a holding do Google, de acordo com o painel.

"Um ambiente externo em transição não nos fará mudar nossos ideais ou aspirações", disse Ping. "Vamos aumentar nossos investimentos nas principais tecnologias de energia digital e avançar com uma estratégia de duas rodas, onde desenvolvemos soluções de energia limpa ao mesmo tempo em que facilitamos a digitalização da energia tradicional."

1 COMENTÁRIO

Deixe seu comentário