Minsait utiliza visão artificial e machine learning para reduzir deslocamentos improcedentes na distribuição de energia

0
12

Visando gerar economia e reduzir deslocamentos improcedentes e desnecessários, a Minsait, uma empresa Indra, desenvolveu em conjunto com a SP Energy Networks (SPEN), filial da Iberdrola no Reino Unido, o iDentify, solução que vai ajudar distribuidoras de energia elétrica a terem mais controle sobre o estado dos ativos de rede nas proximidades de seus clientes. Baseada em visão artificial, aplicando algoritmos de machine learning sobre a câmera dos clientes, a ferramenta pode impactar positivamente as operadoras brasileiras, gerando uma diminuição de cerca de 15% nos custos com deslocamentos e otimizar o tempo de atendimento aos clientes, segundo levantamentos da Minsait.

O aplicativo facilita a identificação de elementos na rede, capturando imagens por meio das câmeras de celular e processando-as por visão artificial. Diante disso, a concessionária recebe informações que permitem avaliar a gravidade do incidente é se é de sua responsabilidade ou de terceiros. Além de reduzir os custos de viagens, a identificação remota de dispositivos ajudará as distribuidoras a coletar informações sobre a localização e o estado de seus ativos de rede, auxiliando na inspeção de falhas.

Além disso, a análise do estado de equipamentos como fusíveis, painéis elétricos, disjuntores, postos de recarga de veículos elétricos, entre outros, auxiliará na detecção de áreas de alta demanda de energia e saber com antecedência o impacto no desempenho da rede para definir as ações necessárias que lhe permitam manter a estabilidade e evitar sobrecargas. Outro benefício importante é a diminuição das emissões de CO2 na atmosfera associado à redução na inspeção visual convencional por equipes de campo.

Já em utilização na SP Energy Works, o iDentify espera reduzir até 10.000 dos 80.000 deslocamentos anuais que a companhia realiza. "Esse projeto mostra como a adoção de tecnologias digitais no setor podem trazer ganhos expressivos tanto para distribuidora, quanto para o cliente. Por um lado a redução de deslocamentos resulta em uma importante economia em OPEX, por outro lado também contribui para um melhor e mais ágil atendimento ao cliente, sem contar na possível antecipação de falhas que podem ter impacto positivo nos indicadores de qualidade  DEC (Duração Equivalente de Interrupção por Consumidor ) e FEC (Frequência Equivalente de Interrupção por Consumidor)", explica Rubens Del Monte, diretor de Energia e Utilities da Minsait no Brasil.

A solução, que também poderá ser utilizada pelo cliente final – que terá acesso por meio de uma URL que é enviada por SMS -, estará disponível também para as equipes de campo da distribuidora, que terão uma ferramenta eficaz para os ajudar a identificar bens e receber instruções para resolver as operações de manutenção.

Deixe seu comentário