BNDES investe em soluções de monitoramento para segurança pública em Teresina (PI)

0
20

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) aprovou financiamento a ações de segurança pública em Teresina (PI). As iniciativas têm como característica o uso intensivo de tecnologia e como prioridade a aplicação em regiões da cidade que apresentam elevados índices de criminalidade e de vulnerabilidade social.

Com expectativa de redução de 50% de roubos e crimes contra o patrimônio público e de 5% de roubos e furtos de veículos, o projeto inclui a implementação de solução de cercamento digital, incluindo aquisição de 60 câmeras para captura de placas de veículos e sistema de análise comportamental de veículos, além da compra de cinco drones. Também serão adquiridos equipamentos de suporte às atividades operacionais da Guarda Municipal a fim de reduzir o tempo médio de atendimento a ocorrências de 25 para 15 minutos em 2023.

O apoio viabilizará a implantação de equipamentos como sistemas de videomonitoramento – inclusive com recursos de reconhecimento facial e cobertura de 360 graus –, alarmes em espaços públicos e equipamentos municipais localizados em áreas com altos níveis de roubos e homicídios. Como resultado, espera-se que em 2023, 45% das ocorrências sejam identificadas por meio de videomonitoramento.

O projeto prevê, também, investimentos para fortalecimento do modelo de governança da segurança pública municipal por meio da implantação do Observatório da Violência de Teresina (OVT), e em iniciativas sociais para a promoção de cidadania, assumindo como meta o aumento de 10% do número de jovens atendidos nos Centros de Arte e Esporte Unificados, instituições que oferecem atividades culturais e de lazer, práticas esportivas e programas de qualificação profissional em regiões de alta vulnerabilidade social. Espera-se que a quantidade de jovens envolvidos em ocorrências criminais seja reduzida em 13%.

O apoio do BNDES, no valor de R$ 29,9 milhões, corresponde a 90% do total do projeto (R$ 33,3 milhões), que tem previsão de execução de dois anos.

Deixe seu comentário