Brasil e México concentram metade das sessões de apps móveis da América Latina

0
2

O Brasil e o México são os mercados que respondem pela maior quantidade de sessões de apps móveis na América Latina, de acordo com relatório divulgado pela Flurry. Entre julho de 2015 e junho deste ano, o Brasil respondeu por 34% das sessões na região e o México, por 21%. Os dois países, portanto, concentram 55% do total, pouco mais da metade. Os outros países com as maiores participações foram: Argentina (8%), Colômbia (6%), Chile (4%), Peru (4%), Venezuela (3%) e Equador (3%). O share em sessões móveis reflete, obviamente, os tamanhos das populações e a penetração de smartphones em cada mercado.

Embora não figurem entre os países com as maiores quantidades de sessões, Bolívia e República Dominicana foram destacadas no relatório por terem sido os mercados que apresentaram os maiores crescimentos nesse aspecto em um ano na região: 155% e 116%, respectivamente.

Na análise por tipo de apps, a categoria que concentra maior quantidade de sessões abertas na América Latina é a de utilitários e produtividade (45%); seguida por jogos (15%); personalização (12%); redes sociais e mensageria (10%); fotografia (7%); e música, mídia e entretenimento (5%).

A Flurry monitora 25 bilhões de sessões mensalmente na América Latina, de um total de 22,7 mil apps monitorados.

Tamanho dos dispositivos

Em um ano, a Flurry registrou um aumento de 10% na base de smartphones e tablets na América Latina monitorados por sua plataforma, passando de 230 para 252 milhões – esta é a quantidade de dispositivos na região que possuem instalado pelo menos um dos 22,7 mil apps com o SDK da Flurry

Entre julho de 2015 e junho de 2016, houve um aumento significativo da proporção de phablets (smartphones de tela grande) na base monitorada pela Flurry na América Latina, passando de 24% para 44%. A participação de smarpthones de tamanho médio caiu de 63% para 47%. E os de tela pequena diminuíram de 5% para 2%. Tablets pequenos reduziram sua participação de 4% para 3%, assim como os tablets grandes.

Deixe seu comentário