Você está pronto para dirigir o carro do futuro?

0
0

Igual a tudo que possui uma bateria, os carros também estão se tornando conectados. E a cada nova onda tecnológica, serviços veiculares com conexão à internet estão se tornando cada vez mais sofisticados e procurados. Tanto é que especialistas preveem que o valor de serviços de conexão irá crescer anualmente 28% entre 2017 e 2030 nos Estados Unidos, União Europeia e China. O carro do futuro será inteligente o suficiente para identificar e se adaptar a qualquer motorista usando uma chave única e exclusiva: a nossa biometria.

Por gerações, a inovação no setor automotivo era focada em melhorar a performance, a segurança e o conforto do veículo. Hoje, a conectividade e a digitalização estão redesenhando o jeito com que a indústria define inovação. Para começar, os veículos não serão mais apenas o meio para ir do ponto A ao ponto B. No futuro, carros terão conectividade veicular de alto nível, criando uma experiência digitalizada e personalizada do usuário, estimulando o consumo de novas formas de mídias e serviços.

Uma experiência personalizada em qualquer veículo

Pense na última vez em que você alugou um carro ou utilizou algum aplicativo de transporte – ao entrar no veículo você teve que ajustar o banco, sintonizar o rádio na sua estação favorita, mexer no ar-condicionado e digitar o endereço no GPS. Isso é muita coisa para fazer, principalmente se você está alugando o carro por um curto período de tempo.

Os consumidores exigentes de hoje não querem tecnologia só para personalizar a experiência deles, eles esperam que essa personalização os acompanhe aonde quer que eles estejam replicando o mesmo tipo de experiência, não importando se o veículo é alugado, próprio ou compartilhado. Mas, afinal, como isso é possível?

A biometria é a solução que possibilita transportar perfeitamente a vida e os hábitos digitais do motorista para todo e qualquer veículo conectado – abrir a porta (literalmente) para acessar o veículo, ligar o motor, personalização, segurança e monitoramento de humor, ou até efetuar pagamentos.

Alimentado por um perfil digital

Os princípios fundamentais na criação de perfil digital confiável do motorista (registro e verificação de documentos e biometria) já foram testados em outras indústrias, como nos setores bancário e de telecomunicações. No cenário automobilístico, esse mesmo tipo de perfil biométrico dá aos usuários acesso a serviços veiculares personalizados. Baseado no perfil do motorista, o carro vai automaticamente ajustar a temperatura, mover o assento para se adaptar às características físicas e preferências pessoais e carregar informações personalizadas como playlists musicais e configurações de navegação no sistema de informação e entretenimento.

Avanços em soluções tecnológicas de autenticação biométrica embutida não só melhoram a experiência do usuário como asseguram o mais alto nível de proteção. Por exemplo, veículos com entrada biométrica garantem que só o motorista ou passageiros aprovados possam entrar no carro, impossibilitando que um estranho saia com o carro.

Construindo fidelidade à marca

Aplicações e serviços adicionais ajudam as empresas a construir fidelidade à marca – um fator importante quando considerarmos que carros não são mais comprados apenas uma vez. Veja por exemplo os serviços de pagamento feitos no carro – incluindo combustível, ferramentas e até comida e bebida de drive-thru. Uma vez que o motorista criar um perfil digital com a empresa automobilística de sua escolha, eles serão incentivados a continuar a adquirir produtos e serviços da mesma marca, como compras, aluguéis, licenças e compartilhamentos, para garantir que o seu perfil digital se mantenha no próximo veículo que eventualmente adquirir.

Tendo em vista o crescimento da indústria do compartilhamento e o fato de automóveis estarem se tornando tão permutáveis quanto um sapato, por exemplo, não é nem um pouco estranho pensar que possivelmente seja a tecnologia – digital, personalizada, segura e prática –que possibilitará que o tradicional amor do homem pela máquina se mantenha vivo pelos próximos anos.

Gianni Uglietti, Vice-Presidente de Marketing e Estratégia da unidade de Automóveis Conectados da IDEMIA.

Deixe seu comentário