CEO avisa funcionários que fará profundas mudanças na Microsoft; rumores falam em demissões

0
0

Após cinco meses praticamente em silêncio, desde que foi anunciado para o cargo de CEO da Microsoft em fevereiro, Satya Nadella, enviou uma carta aos funcionários que deixou boa parte deles apreensiva. Distribuído por e-mail na quinta-feira, 10, de manhã, o texto, de 3,1 mil palavras, informa que, depois de vários meses de discussões, a companhia adotará nova direção estratégica e que a cultura corporativa terá de mudar para que ela possa ser colocada em prática. "Nossa indústria não respeita a tradição, ela só respeita a inovação", escreveu.

Embora não tenha fornecido muitos detalhes, Nadella diz que todos na Microsoft devem encontrar maneiras de simplificar e trabalhar de forma mais rápida e eficiente. "Vamos aumentar a fluidez das informações e ideias por meio de ações para tornar mais ágil a organização e desenvolver processos de negócios mais enxutos", escreveu ele. "A mudança de cultura significa que vamos fazer as coisas de forma diferente."

Essas transformações, segundo ele, passarão pela estrutura, o time, objetivos e espírito da empresa. "Nada está fora do jogo. Organizações vão mudar. Fusões e aquisições vão ocorrer. Rensponsabilidades no trabalho vão evoluir. Tradições vão ser questionadas. Nossas prioridades vão ser ajustadas", escreveu.

As palavras do executivo parecem sugerir a possibilidade de demissões. Como acontece quase todos os anos, quando se aproxima o fim do ano fiscal da Microsoft, que se encerrou em 30 de junho, surgem rumores entre os funcionários sobre cortes em diferentes áreas, já que é o período em que a empresa define e anuncia seus planos para os próximos 12 meses. Os cortes, quando ocorreram, no entanto, raramente foram grandes o suficiente para afetar significativamente o número total de empregados, que era de cerca de 100 mil no fim de junho de 2013.

Este ano, no entanto, o boato de demissões tem sido especialmente intenso. Isso em parte porque a Microsoft contratou 25 mil novos funcionários, no fim de abril, com a conclusão da aquisição da divisão de telefonia móvel da Nokia.

Em seu e-mail, Nadella diz que, ao longo de julho, os executivos seniores revelariam "mais mudanças organizacionais e na área de engenharia, que acreditamos serem necessárias". Ele disse, porém, que irá discutir mais as mudanças quando a empresa divulgar o balanço financeiro, no dia 22 deste mês.

O executivo disse que sua motivação para escrever a carta era "estimular os funcionários em torno do que é a nossa alma". "Vamos reinventar a produtividade para capacitar cada pessoa da organização no planeta para fazer mais e conseguir mais", escreveu ele. No site da Microsoft, é possível ler o documento na íntegra, em inglês.

Deixe seu comentário