4 lições aprendidas com a Black Friday – na visão de um especialista em APIs

0
0

A Black Friday no Brasil está se consolidando a cada ano e ficando cada vez maior. Somente este ano, o evento faturou R$ 3,2 bilhões, segundo um levantamento da EbitNielsen, uma alta de 23,6% em relação à edição de 2018, quando as lojas virtuais faturaram R$ 2,6 bilhões. Mas, além do varejo online, a data também trouxe um impacto positivo para o varejo físico: um crescimento de vendas de 18,1% nas lojas de rua e 17,7% para lojas shoppings em relação à Black Friday de 2018. Todo esse crescimento, tanto do varejo online como do físico, só é possível porque os canais digitais estão desempenhando um papel fundamental. Os canais digitais são fundamentais é claro, para as vendas online porém, também são essenciais para pesquisar, comparar preços ou escolher produtos dentro da loja física. Cada vez mais a omnicanalidade está ganhando espaço nessa data, que é uma das mais importantes (se não a mais) para o varejo brasileiro.

Os aparelhos celulares também estão desempenhando um papel fundamental para as vendas. Neste ano, 55% das compras foram feitas com dispositivos móveis, segundo a EbitNielsen, faturamento que chegou a R$ 1,7 bilhão. No último ano, somente 35% das vendas foram feitas através de um celular, ou seja, houve um crescimento de 95%.

A Black Friday 2019, que foi tão diferente de outros anos, deixou claro que esse evento não é feito somente em um dia. O conceito de Black Week ou Black November já estão sendo utilizados pelas lojas virtuais, que começam a se preparar meses antes para as vendas durante todo o mês. A Cyber Monday também (segunda-feira após o evento) está crescendo no Brasil. Nos Estados Unidos, essa data é o maior dia de vendas segundo a Adobe Analytics. Portanto, o mês de novembro é um mês inteiro em que as vendas estão em alta e, olhar para a loja virtual com antecedência e se preparar corretamente é fundamental.

Nesse sentido, gostaria de compartilhar algumas lições aprendidas e passos que devem ser priorizados na semana da Black Week, em relação às APIs. Esses são pontos aplicados pelo time de API Care da Sensedia durante a operação 24×7. O time é responsável por apoiar as estratégias digitais dos nossos clientes na Black Friday já que, muitas vezes as equipes de TI das empresas não têm recursos suficientes para monitorar as APIs e microserviços, o que pode ser crítico para os resultados dos negócios. A equipe de especialistas de API Care da Sensedia faz todo o monitoramento das APIs na semana do grande pico de vendas, o que possibilita às equipes de TI focar em outras áreas do negócio. O serviço de API Care tem como objetivo assegurar a consistência da operação, mapeando também canais, parceiros e APIs com maior relevância estratégica. Vamos às lições:

1 – Definir as APIs chave (Key APIs ou KAPIs) de um e-commerce

Quais são suas principais APIs e operações? Na preparação para a Black Week é importante discutir com os clientes sobre as APIs mais importantes. Para descobrir quais são, levamos em consideração aspectos técnicos, como volume de chamadas de API, latência ou o tamanho dos payloads. Nessa etapa, a Sensedia desenha um plano de atendimento e de atividades, onde são definidos pontos focais, thresholds, alertas de negócio, KPIs e possíveis pontos de falha. É necessário também fazer um mapeamento com os objetivos dos clientes em termos de usuários, volume e vendas, o que ajuda a entender as operações e as chamadas de API que mais afetam os negócios.

2 – Fazer a simulação do tráfego e otimização

Antes da Black Week, é importante simular o tráfego semelhante ao do evento para identificar gargalos e assim, otimizar a experiência do usuário. Os especialistas em comércio eletrônico já são muito bons no armazenamento em cache. No entanto, a camada de APIs é um outro ponto muito bom em que a estratégia de cache pode ajudar. Os gerentes de ecommerce falam sobre usuários e vendas e é preciso converter isso em tráfico de APIs.

  1. Colocar a equipe no clima

Para começar, não esqueça do café! Como serão vários dias na mesma função, preparar o material como comida, energético e camisetas do evento são essenciais para colocar a equipe na operação das APIs no clima da Black Week. Além disso, é necessário pensar na rotação e na transferência de contexto das equipes.

  1. Monitorar e combater possíveis incêndios

Com as principais APIs identificadas, podemos definir painéis e alarmes específicos para atuação mais rápida e precisa. A equipe de API Care da Sensedia fornece relatórios executivos, trazendo a visão de como está todo o ecossistema, GAPs, impactos ocorridos durante o período e oportunidades de melhoria, além da realização de troubleshootings, ajustes on-the-fly e gestão de crises, garantindo assim o SLA de requisitos funcionais e não funcionais. Ser proativo e deixar as pessoas informadas sobre os problemas é essencial para o sucesso de vendas do time!

Kleber Bacili, CEO da Sensedia.

Deixe seu comentário