Site de buscas Yandex faz queixa formal contra o Google à UE

0
0

O Yandex, maior buscador online da Rússia, disse sexta-feira, 13, que pediu à Comissão Europeia que investigue práticas do Google em relação ao sistema operacional Android na União Europeia.

A nova reclamação do site de buscas, que recentemente obteve uma vitória antitruste sobre o Google na Rússia, pode fortalecer o pedido do Parlamento Europeu, que aprovou em novembro do ano passado, uma resolução em que propunha a desvinculação das ferramentas de buscas de outros serviços de internet oferecidos por uma mesma empresa, inclusive as buscas por meio de dispositivos móveis que utilizam o Android.

Em abril, o Yandex solicitou à Comissão Europeia que investigasse o que diz serem práticas anticompetitivas do Google. O grupo russo também fez queixas semelhantes contra a Microsoft, apoiado pelo lobby do grupo FairSearch, do bloqueador de cookies Disconnect e da loja independente de aplicativos Aptoide.

"Nós pensamos que a conclusão da Rússia [em relação ao Google] de abuso de posição dominante é instrutiva, e é uma posição que pode ser facilmente adotada em outras jurisdições, incluindo a União Europeia", disse o Yandex em um comunicado nesta sexta-feira.

A agência russa de defesa da concorrência entendeu em setembro que o Google havia infringido a lei por requerer a pré-instalação de seu aplicativo de busca em aparelhos móveis que adotam o Android.

O Google planeja apelar da decisão russa, segundo uma pessoa familiarizada com o assunto. A Comissão Europeia recebeu queixas relacionadas ao Android, que serão avaliadas no âmbito da investigação em curso, disse o porta-voz do órgão, Ricardo Cardoso, à Bloomberg.

"Os fabricantes de dispositivos estão livres para usar Android com ou sem aplicações e os usuários do Google têm total liberdade para usar aplicativos rivais", disse Al Verney, porta-voz do Google.

Deixe seu comentário