Extreme adquire negócios de rede sem fio da Zebra Technologies por US$ 55 milhões

0
42

A Extreme Networks anunciou nesta quarta-feira, 14, a aquisição do negócio de wireless LAN (WLAN) da Zebra Technologies, uma transação em dinheiro no valor de US$ 55 milhões. Ela deverá ser concluída no quarto trimestre de 2016 (que é o segundo trimestre fiscal de 2017 da Extreme Networks), sujeita às condições habituais de fechamento, incluindo aprovações regulatórias. A Zebra permanece com seus negócios móveis de gestão de ativos RFID, scanners, software e serviços.

"WLAN é o segmento de mais rápido crescimento na indústria de networking. Nossa herança de fornecer tecnologia inovadora e pioneira é reforçada com o anúncio de hoje, ressaltando nosso compromisso em fornecer aos clientes visibilidade e controle em suas redes com e sem fio unificado", disse Ed Meyercord, presidente e CEO da Extreme Networks.

De acordo com uma empresa de análise da indústria, o negócio de WLAN combinado das empresas resultará no terceiro maior fornecedor de mercado.

A Extreme Networks tem foco nos segmentos de hospitalidade, educação, saúde, manufatura, mercados governamentais, e agora incorpora novos setores, como varejo, transporte e logística, criando oportunidades adicionais de crescimento.

A empresa espera que a transação seja um acréscimo ao fluxo de caixa e lucro para o ano fiscal de 2017, com a geração de mais de US$ 115 milhões em receitas anuais de vendas dos novos produtos de WLAN adquiridos.

Zebra

Segundo analistas de mercado, a venda do negócio de WLAN deverá ter um impacto irrelevante para a margem EBITDA ajustada da Zebra. A empresa antecipa que a transação será diluída nos lucros no quarto trimestre de 2016. O produto líquido da venda será usado para pagar dívidas.

Ela continuará a oferecer aos clientes uma solução completa end-to-end – a partir de computadores móveis e leitores de impressoras especiais, RFID, software e serviços – para identificar, rastrear e gerenciar ativos críticos, pessoas e transações, que ajudam os clientes a utilizar as principais tendências de tecnologia, incluindo a Internet das Coisas, mobilidade e computação em nuvem.

Deixe seu comentário