Samsung adquire empresa de componentes para carros conectados por US$ 8 bilhões

0
1

A Samsung Electronics assinou acordo nesta segunda-feira, 14, para adquirir a fornecedora norte-americana de autopeças Harman International Industries, por US$ 8 bilhões, o que torna a fabricante sul-coreana de smartphones instantaneamente em um grande player no segmento de tecnologia automotiva no mundo. A cifra representa um prêmio de 28% sobre o preço de fechamento das ações da Harman, de US$ 87,65 a ação, na sexta-feira, 11.

Segundo analistas, o negócio — a maior aquisição da Samsung em sua história — promete operar uma grande reorganização na hierarquia da cadeia de suprimentos automotiva global, refletindo a importância da empresa no ritmo de inovação. Conforme os termos do acordo, que ainda está sujeito à aprovação dos acionistas da Harman, a Samsung pagará US$ 112 por ação da empresa, a qual registrou receita de cerca de US$ 700 milhões em receita e lucro líquido de US$ 7 bilhões no ano passado.

A Harman é pioneira na oferta de produtos áudio e sua fundação remonta a 1953. Nos últimos anos, porém, a empresa tem se movimentado agressivamente no setor automotivo, tanto que garantiu bilhões em novos negócios por meio do fechamento de grandes contratos com a General Motors e Fiat Chrysler.

A empresa também se diversificou, investindo no desenvolvimento de software e componentes para carros conectados. Grande parte dessa expansão foi conseguida através de grandes aquisições, como o acordo de compra feito no ano passado, no valor de US$ 780 milhões, com a Symphony Teleca, empresa de serviços de software com sede na Califórnia.

Em comunicado, a Samsung diz não planeja fabricar carros em si, mas ela acredita que a tecnologia automotiva vai avançar rapidamente em direção aos veículos conectados e sem motor, áreas de crescimento promissoras no qual ela pode vender mais semicondutores e serviços móveis.

Ao se tornar fornecedora direta para os maiores fabricantes de automóveis do mundo, a Samsung ganha também um portfólio de recursos que permitem avaliar as mudanças de comportamento dos consumidores. Além disso, a aquisição vai melhorar o complicado relacionamento da Samsung com a Apple e com o Google — a empresa sul-coreana atuará como parceira das rivais. Apple, Google, a fabricante dos futurísticos carros elétricos Tesla Motors e o Uber Technologies estão todos tentando revolucionar a indústria automobilística com o desenvolvimento de carros autônomos.

Outra empresa de tecnologia que está mirando o foco na indústria automotiva é a Qualcomm, que no mês passado adquiriu por US$ 39 bilhões a NXP Semiconductors, maior desenvolvedora de chips para automóveis do mundo.

A Samsung terá agora um lugar entre empresas como a Desnso, uma das principais fornecedores da Toyota Motor, a alemã Robert Bosch e a sueca Autoliv, fornecedora de componentes de segurança. Com agências de notícias internacionais.

Deixe seu comentário