Prefeitura de São Paulo vai usar sistema para controlar nível de poluição

0
0

A Siemens assinou nesta quarta-feira, dia 14, um termo de Cooperação com a Prefeitura de São Paulo voltado para o desenvolvimento de iniciativas, estudos e planos estratégicos com o propósito de reduzir a emissão de poluentes na capital paulista.

Para essa iniciativa, a fabricante de origem alemã vai disponibilizar sua Ferramenta de Desempenho da Cidade (CyPT -City Performance Tool), um sistema inteligente de análise de dados que ajuda os administradores municipais identificar áreas prioritárias em que devem investir com o objetivo de se tornarem suas cidades mais sustentáveis, especialmente no que se refere à redução da emissão de CO2,(dióxido de carbono), NOx (óxidos de nitrogênio) e materiais particulados.

O acordo com a Prefeitura foi assinado nesta quinta-feira, 14, durante Fórum Econômico Mundial América Latina 2018, em São Paulo, e dele participaram o prefeito da cidade de São Paulo, João Doria, o Secretário de Serviços e Obras do Município de São Paulo, Marcos Penido, o CEO da Siemens Brasil, André Clark, e o CEO global da Siemens, Joe Kaeser.

A iniciativa é similar às que a Siemens realiza em dezenas de cidades ao redor do mundo, como São Francisco, cidade do México, Copenhagen e Madrid, entre outras.

O CyPT também opera como plataforma colaborativa entre cidades. Ele permite, por meio da análise de dados de outras cidades pelo mundo, a aplicação de melhores práticas e lições aprendidas. "A Ferramenta auxilia na tomada de decisões. Se a administração municipal quiser avaliar a implementação de novos corredores BRT, ou de ônibus elétricos ou linhas novas de Metrô, ela consegue medir o impacto da solução na redução de poluentes, simulando melhores cenários para os resultados esperados, antes de implementá-la", explica o CEO da Siemens no Brasil, André Clark.

Segundo Tiago Barreira, diretor do departamento City IT Applications da Siemens, a Ferramenta de Desempenho da Cidade (CyPT -City Performance Tool) é um modelo desenvolvido por Siemens que utiliza dados para analisar o impacto de soluções de tecnologia sobre três desafios principais: Emissão de gases de efeito estufa, Qualidade do Ar e criação de emprego.

Por meio da simulação de cenários, a cidade poderá medir a expectativa do cumprimento de seus objetivos, assim como identificar pontos em que ações específicas devam ser priorizadas. "Será possível processar informações relacionadas ao perfil da cidade nos âmbitos de edificações, origem da energia consumida e sua distribuição além de mobilidade urbana, e cruzar esses dados com as metas atuais das cidades e suas expectativas de crescimento", acrescenta Barreira.

Deixe seu comentário