CI&T estende trabalho remoto de suas mais de 2,3 mil pessoas no Brasil até o fim de 2020

0
0

No momento em que o Governo do Estado de São Paulo começa a flexibilizar as regras de distanciamento social e também a abertura da economia, frutos da pandemia do novo coronavírus, a CI&T, multinacional brasileira especializada em transformação digital, decidiu por estender de forma opcional o período de trabalho remoto dos seus mais de 2,3 mil colaboradores no Brasil até o fim deste ano. Com essa decisão, a companhia flexibiliza o retorno de suas pessoas aos escritórios da empresa a partir do momento da reabertura das operações.

A CI&T, que possui sede em Campinas (SP) e escritórios nas cidades de São Paulo (SP) e Belo Horizonte (MG), avalia que ainda é cedo para reabrir totalmente seus escritórios e retomar o trabalho presencial e planeja realizar uma série de adaptações em suas instalações antes desse movimento em maior escala. A companhia irá promover, nos meses de junho e julho, modificações e melhorias nos seus prédios, além de ações que visam a prevenção e proteção de seus ambientes. Dentre as medidas previstas estão limitação de uso dos espaços compartilhados, reforço na higienização e na limpeza, implantação de corredores com sentido único e espaçamento mínimo de 2,5 metros entre as mesas de trabalho.

Avaliando a situação e acompanhando as recomendações das autoridades governamentais e de saúde sobre a possível abertura dos escritórios, a CI&T atualmente possui um protocolo com quatro níveis de segurança epidemiológico, que varia entre o trabalho de casa opcional (nível 0, padrão) até o fechamento total do escritório por um período (nível 3). No momento, os escritórios da empresa no Brasil estão em nível 2, o que significa que apenas pessoas que tenham obrigatoriedade de trabalhar no escritório devem fazê-lo. O relaxamento dos níveis considera as orientações governamentais de cada região e dos médicos que trabalham em conjunto com a companhia.

Segundo Carla Borges, Head of People da CI&T, uma série de mudanças também deve ocorrer pensando na realização do trabalho já em 2021. "Sabemos que muito do que estamos vivendo veio para ficar, por isso é importante estruturarmos corporativamente essas mudanças", afirma. A companhia já avalia estruturar diversas formas de trabalho remoto, tanto home office permanente quanto o trabalho de casa como prática mais comum, mas de maneira mais estruturada. A companhia pretende realizar essas mudanças ouvindo os anseios de suas colaboradoras e seus colaboradores.

escolha de trabalhar remotamente até o fim do ano ficará a cargo dos funcionários. A CI&T, porém, reafirma que, a partir da reabertura de seus escritórios, o retorno deverá ser gradativo. Inicialmente, apenas 30% dos espaços nos seus prédios serão ocupados. A companhia também garantirá um time dedicado para acompanhar e garantir os novos procedimentos de segurança, além de monitorar constantemente as situações internas e externas dos espaços físicos.

Deixe seu comentário