Segurança na Nuvem: a importância do SaaS na retomada dos negócios

0
0

Investir em sistemas de segurança é algo essencial para muitas empresas e serviços públicos. Mas como manter as ferramentas de segurança atualizadas e adequadas às necessidades do negócio ou da administração em um momento como o que vivemos agora? Como investir na compra de licenças de softwares diante de um orçamento ainda mais restrito nessa retomada da atividade econômica? A resposta pode ser o modelo de negócios SaaS (do inglês Software as a Service, ou, como Serviço).

Esse modelo já é bem conhecido e adotado pelas equipes de TI de diversos setores. Porém, quando se trata da área de segurança, essa ainda é uma opção pouco considerada. O motivo de isto acontecer não se sabe ao certo. Pode ser por falta de informações sobre a disponibilidade de soluções de segurança como serviço ou por conservadorismo na hora de adotar ferramentas de proteção física, além da digital.

Um dos desafios para a área de segurança, seja pública ou privada, é a gravação, armazenamento e compartilhamento de imagens. Vídeos de câmeras de segurança, por exemplo, demandam um grande espaço de armazenamento e muitas vezes precisam ser acessados não apenas pela central de segurança, mas também compartilhados interna ou externamente, o que exige um sistema robusto para assegurar todo esse controle.

Já a reabertura da atividade econômica traz um novo desafio: o monitoramento e gerenciamento da ocupação de lojas, bancos, espaços públicos, etc. Soluções de TI para isso precisam ser implementadas com agilidade, mas é difícil pensar em um investimento alto em bens de capital nesse momento de retomada dos negócios. Esse cenário torna o SaaS uma alternativa prática e eficiente, pois contempla todas as necessidades em termos serviços e entrega e ainda significa flexibilidade de investimentos e diminuição de custos – muitas vezes superior a 30%.

O modelo as a Service, além de permitir que as ferramentas sejam rapidamente adotadas sem um grande investimento inicial, tem uma outra vantagem essencial em se tratando de segurança: atualização. O cliente que contrata softwares e nuvem como serviço não precisa se preocupar com os custos de novas versões e estará sempre trabalhando com produtos atualizados, garantindo ainda mais segurança.

 

Agora, diante de todas as dificuldades econômicas a serem enfrentadas nos próximos meses, mais do que nunca, comércio, indústria, poder público e outros setores precisam de soluções que vão além da segurança física e da cibersegurança. Eles precisam de ferramentas que contribuam para uma melhor qualidade de vida das pessoas, especialmente agora, que começamos a pensar no tal do "novo normal". 

João Paulo Florentino Sousa, diretor Regional de Vendas para Brasil e Cone Sul da Genetec.

Deixe seu comentário