Projetos de robotização ganham mais espaço no mercado brasileiro, afirma Minsait

0
0

Os projetos de robotização têm ganhado espaço no Brasil, segundo a Minsait. A companhia implementou, em 2019, 32 iniciativas de automatização de processos (RPA) no País, principalmente nos setores de telecomunicações, indústria, finanças e energia. A finalidade dos projetos é variada. As empresas buscam ganho de eficiência operacional, acelerar o desenvolvimento de novas soluções, melhora da experiência do usuário, redução de erros e agilidade de entrega, de acordo com as observações da Minsait.

Para a companhia, as organizações brasileiras ainda estão em busca de criar estruturação básica e madura necessárias para aportar o big data e a inteligência artificial. O RPA é um caminho para este processo e cada vez mais companhias devem utilizar esse recurso nos próximos anos. Estimativas da Minsait mostram que mais da metade das empresas, em todo mundo, já está conduzindo ações voltadas à robotização de processos.

Os projetos variam os seus custos dependendo da ferramenta escolhida, dos processos e suas complexidades, bem como os objetivos a serem atingidos. O ganho financeiro pode acontecer já nos primeiros meses, aponta a companhia. Cerca de 40% dos clientes esperam que o retorno aconteça entre 6 a 12 meses, prazo em que frequentemente ocorre o payback.

De acordo com a Minsait, RPA é uma tecnologia importante e viável para criar eficiência operacional, uma vez que partir logo de início para tecnologias mais avançadas, que exigem alto grau de especialização e de governança de dados – um empecilho ainda a ser superado por diversas empresas no país – pode ser arriscado na hora de demonstrar os resultados em inovação para organizações que demandam retorno demasiadamente rápido.

Deixe seu comentário