Lenovo lança servidor de 3 Petaflops com resfriamento líquido para desenvolvimento de AI

0
17

O Lenovo Data Center Group (DCG) anunciou novas soluções para computação de alto desempenho. O destaque é o servidor ThinkSystem SD650-N V2 com resfriamento líquido da Nvidia A100 Direct-to-Node (DTN) para GPUs. A intenção da empresa é ajudar clientes de todos os tamanhos na construção de plataformas de deep analytics e inteligência artificial (AI).

O novo servidor ainda inclui quatro Nvidia A100 num sistema 1U montado na placa, e entrega até 3 Petaflops de desempenho computacional em um único rack, segundo o Lenovo DCG. O resfriamento líquido Neptune da empresa ainda reduz o consumo energético em até 40% enquanto mantém o poder computacional e densidade, destaca a companhia.

Outra novidade é o ThinkSystem SR670 V2, um sistema modular que suporta até oito GPUs Nvidia A100 Tensor Core ou GPUs Nvidia T4 em um único frame de 3U e entrega até 160 Teraflops de desempenho computacional. Inclui também um modelo que aproveita os trocadores de calor líquido-ar Lenovo Neptune (sem a necessidade de adicionar tubulações) para resfriar quatro GPUs A100 montadas em placas.

Segundo a fabricante, a solução pode ser interessante para pesquisas científicas. O Karlsruhe Institute of Technology (KIT), um centro de pesquisas universitário da Alemanha, planeja implementar nos próximos meses um novo sistema de 17 Petaflops, com GPUs A100 Ampere e resfriamento com água morna, com a ajuda da Lenovo e da sua parceira comercial Pro-Com.

A intenção é usar a solução no supercomputador HoreKa para apoiar pesquisas nas áreas de energia e mobilidade em engenharia, ciências de materiais, ciências dos sistemas terrestres, ciências da vida e física de partículas e astropartículas. O KIT destaca que as ferramentas de otimização do desempenho do sistema são os diferenciais para possibilitar simulações em múltiplas escalas.

Deixe seu comentário