AES Tietê investe R$ 1,5 mi em startups de mobilidade e eficiência energética

0
0

Na segunda chamada do Programa de Aceleração de Startups da AES Tietê, foram eleitas a movE e a Mitsidi Brain, que contam com iniciativas voltadas para mobilidade elétrica e diagnóstico automatizado para otimização do consumo. O investimento da companhia chega a R$ 1,5 milhão, sendo R$ 750 mil para cada uma.

A ação faz parte da estratégia da companhia de antecipar tendências no setor quando o assunto é desenvolvimento de soluções disruptivas. A AES Tietê acredita que o investimento em tecnologia é imprescindível para que uma empresa se mantenha saudável, competitiva e atualizada no mercado.

O programa é promovido em parceria com a Liga Ventures – aceleradora especializada em conectar startups a grandes corporações – que entra com seu coaching de engajamento, rede de relacionamento, direcionamento de metas e objetivos, e o acompanhamento do desenvolvimento dos projetos. O apoio da AES Tietê também se estendeu à mentoria de executivos da companhia para o desenvolvimento do projeto de cada uma das startups.

A expectativa é que a empresa alcance a meta de chegar ao final de 2019 com novos produtos, serviços e modelos de negócios prontos para agregar ao portfólio de solução inovadoras oferecidas pela AES Tietê aos seus clientes ou pelas startups ao mercado.

O papel da escolhidas

As empresas escolhidas tem papel fundamental na estratégia. Com o objetivo de conectar condutores de veículos elétricos, donos de eletropostos e comercializadoras de energia, a movE desenhou seu projeto de acordo com o mapeamento de oportunidade de negócio com a AES Tietê.

Foi necessário adaptar o modelo inicial, investindo na maior abrangência do aplicativo e nos próprios eletropostos como ponto de contato. Uma frente de educação foi desenvolvida, promovendo cursos sobre estações de recarga e carros elétricos para eletricistas e funcionários de eletropostos.

Além disso, um aplicativo permite que os donos de carros elétricos encontrem locais para abastecer seus veículos e que donos de eletropostos gerenciem seus ativos pela mesma plataforma. A ferramenta já foi contratada por um grande player do mercado e tem negociação com um importante fabricante de automóveis para embarcar em seus carregadores a partir de 2020.

Já a Mitsidi Brain desenvolveu uma plataforma de diagnóstico automatizado para otimização energética de pequenos e médios consumidores. Como uma alternativa à consultoria de eficiência energética, a solução é replicável e escalável para o mercado. Ao final do programa, chegou-se a um MVP (mínimo produto viável), que é um software de diagnóstico automatizado de eficiência energética, voltado para pequenas e médias empresas e indústrias.

Deixe seu comentário