Engajamento de vídeo em celular e tablet é quase três vezes maior do que em desktop

0
0

A explosão do consumo móvel de vídeo e o aumento de campanhas publicitárias que combinam mobilidade, vídeo e redes sociais já produzem reflexos nas taxas de engajamento, segundo relatório da Unruly, plataforma global de marketing em vídeo social.

Após avaliar dados dos últimos 12 meses coletados a partir de mais de 3 mil campanhas de marca, a Unruly comparou o desempenho nos ambientes móvel e fixo (desktop) por meio de uma variedade de métricas, como taxas de execução (play), taxas de cliques por total de impressões (CTRs), taxas de interação e taxas de replay.

O relatório revela que as taxas de engajamento de vídeo em dispositivos móveis subiram nos últimos 12 meses em um ritmo muito maior do que nos desktops. Atualmente, os espectadores de vídeo online são quase três vezes mais propensos a clicar no site da marca a partir de seus smartphones ou tablets do que a partir dos seus laptops ou desktops, dizem os pesquisadores.

Os dados mostram que o CTR médio de campanhas de vídeo móvel aumentou 265,7% nos últimos quatro trimestres, passando de 3,73% no 4º trimestre de 2012 para 13,64% no 3º trimestre 2013. Com isso, o CTR médio de campanhas móveis já é quase três vezes maior do que o de desktops (13,64% contra 5,45%.)

No que se refere a taxas de interação, nos dispositivos móveis elas atingiram 22,64% no 3º trimestre 2013, contra 15,08% nos desktops.  O ambiente móvel também ganhou no quesito "replay", com taxa de repetição uma vez e meia maior do que em desktops. no período de 12 meses.

De acordo com o Interactive Advertising Bureau (IAB),  nos Estados Unidos a receita de publicidade móvel saltou 145 %, para mais de US$ 3 bilhões, no primeiro semestre de 2013 em relação ao mesmo período do ano passado. O vídeo digital, um componente de publicidade display, arrecadou US$ 1,3 bilhão em receitas naquele país, durante os primeiros seis meses do anos, um aumento de 24% em relação ao primeiro semestre de 2012, segundo o IAB.

 

Image courtesy of Feelart at FreeDigitalPhotos.net

Deixe seu comentário