Grupo Expedia arrecada US$ 3,2 bilhões para superar crise no setor de viagens

0
0

O Grupo Expedia levantou US$ 3,2 bilhões de fundos de investimentos, ao mesmo tempo anunciou cortes e licenças de funcionários, reduções salariais dos executivos, e divulgou resultados financeiros preliminares, mostrando que as reservas brutas caíram até 43% devido à Covid 19, que abalou profundamente o mercado de viagens. Tambem anunciou que nomeou um novo CEO, Peter Kern, que antes ocupava o cargo de conselheiro da empresa desde 2005.

Os fundos de investimento administrados pela Apollo Global Management e Silver Lake estão fazendo um investimento de US$ 1,2 bilhão em ações no Grupo Expedia através de uma colocação privada de ações preferenciais e aproximadamente US$ 2 bilhões serão provenientes de novos financiamentos por dívida, de acordo com a empresa.

O Grupo Expedia tinha US$ 4,1 bilhões em caixa e equivalentes no final de março, depois de aumentar o saldo emprestando US$ 1,9 bilhão no início do mês, acessando uma linha de crédito rotativo.

Nos resultados financeiros preliminares divulgados na quinta-feira, 23, informou ainda que a receita do trimestre de março caiu de 13% a 18%, para US $ 2,27 bilhões e US $ 2,14 bilhões. As reservas brutas, o valor total de varejo das transações realizadas por meio de sua plataforma, caíram de 38% a 43%, para entre US $ 18,5 bilhões e US $ 17 bilhões.

A Expedia cortou anteriormente 3.000 empregos, incluindo 500 em sua nova sede em Seattle, em uma medida de corte de custos em fevereiro.

Como resultado dos problemas contínuos do setor, a empresa será forçada a determinar semanas de trabalho reduzidas para um volume de funcionários pelo menos até 31 de agosto.

A Expedia opera também no mercado de reservas de hotelaria, turismo e viagem com as  marcas Vrbo, Travelocity, Orbitz e HomeAway.

Deixe seu comentário