Nasdaq pagará US$ 62 milhões por falhas durante IPO do Facebook

0
3

A Securities and Exchange Commission (SEC), órgão regulador do mercado de capitais dos EUA, aprovou a proposta da bolsa eletrônica Nasdaq de pagar US$ 62 milhões aos investidores prejudicados pelas perdas decorrentes da falha no sistema durante a oferta pública inicial de ações (IPO) do Facebook, em maio do ano passado, conforme divulgado pela própria bolsa nesta segunda-feira, 25.

A turbulenta estreia do Facebook na bolsa frustrou as expectativas dos analistas, já que as ações foram negociadas a US$ 38,23 no encerramento do dia, preço apenas 0,61% acima do fixado pela empresa para o IPO. O atraso de meia hora da abertura do pregão causou ansiedade entre os investidores, que culparam a Nasdaq pelo ocorrido, e gerou o primeiro processo aberto pelo investidor americano Phillip Goldberg, que disse ter feito diversas tentativas sem sucesso para comprar ações da empresa no período da manhã. Bancos de Wall Street estimam que o episódio causou prejuízo de US$ 500 milhões, valor bem superior ao que a Nasdaq pagará aos investidores prejudicados.

De acordo com The Wall Street Journal, a Nasdaq planeja pagar a indenização em dinheiro. Em junho passado, a bolsa propôs o pagamento de US$ 40 milhões, que incluía cerca de US$ 27 milhões em taxas de negociações com desconto. Mas, após receber duras críticas, a oferta aumentou para US$ 62 milhões em julho, sendo aprovada somente agora.

Ainda assim, os bancos continuam insatisfeitos com o valor. Segundo The Wall Street Journal, o UBS da Suíça disse que o IPO do Facebook lhe custou US$ 356 milhões e que pretende recuperar da Nasdaq a extensão de suas perdas. Uma pessoa ligada ao banco declarou ainda que já entrou com pedido de arbitragem contra a bolsa eletrônica junto à Financial Industry Regulatory Authority, por acreditar que o pagamento é "inadequado e insuficiente". Já o Citigroup, cujas perdas foram estimadas em US$ 20 milhões, também pediu ao órgão regulador para rejeitar o plano da Nasdaq, por considerar o valor muito baixo.

Para a SEC, a proposta da Nasdaq é consistente, de acordo com a lei que rege as operações de câmbio, mas o órgão salientou que sua decisão não protege a bolsa de ações judiciais ou medidas regulamentares adicionais.

Além da indenização, a Nasdaq e a SEC discutiram uma possível multa que liquidaria a investigação sobre as falhas no sistema de computadores da bolsa no dia do IPO. Em fevereiro, as negociações chegaram ao valor de US$ 5 milhões. Contudo, a SEC não se manifestou sobre as conversações e o encerramento das investigações.

Deixe seu comentário