Inovação e tecnologia: conheça o Procurement do futuro

3

Como dizia o filósofo Heráclito de Éfeso, nada é permanente, exceto a mudança. Hoje, mais de dois mil anos após sua morte, essa frase nunca foi tão atual. A inovação está acontecendo em ritmo acelerado, impactando diversos segmentos e transformando o nosso dia a dia. E no B2B, as mudanças são significativas e fundamentais: compradores passaram a atuar de forma cada vez mais estratégica, deixando as atividades operacionais por conta da tecnologia. 

Na nova era do Procurement, a hiperconectividade é o passaporte para um cenário disruptivo, marcado por tecnologias, como cloud computing, que permite que todo o processo esteja integrado e que os dados possam ser acessados de qualquer lugar; internet das coisas, que possibilita ainda mais controle e automação de toda a cadeia de suprimentos e do processo produtivo; e soluções de analytics e inteligência artificial, que automatizam as demandas de comparação de preços e negociação com fornecedores, o que torna a tomada de decisão do comprador mais ágil e inteligente. Esses podem ser considerados os novos "superpoderes" dos compradores e gestores das cadeias de suprimentos, para que profissionais tenham maior agilidade na operação e realizem negócios com exatidão e visão estratégica. 

A inovação nesse setor está reinventando as interações entre fornecedores e compradores, promovendo benefícios para ambas as partes. Não podemos esquecer que a integração de dados também tem um papel importante, permitindo a criação de uma visão 360 graus de todo o processo, levando ao próximo nível a gestão de questões, como lead time, logística, custos e índices de risco com fornecedores. Dessa forma, o e-Procurement tornou-se fundamental para a otimização da cadeia de suprimentos de ponta a ponta. 

Na era digital, os que irão sobreviver às pressões do mercado serão os mais rápidos e adaptáveis. Assim, para acompanhar todas essas mudanças tecnológicas, o comprador precisa estar constantemente atento às principais tendências. Não basta pensar apenas em cotações e pedidos ou ter bom relacionamento com o fornecedor. É preciso avaliar o cenário da empresa e do mercado, propor melhorias estratégicas para os negócios e deixar o trabalho pesado para a tecnologia.  

A sua empresa está preparada para embarcar rumo ao Procurement do futuro? 

Armando de Vilhena, diretor de engenharia e operações do Mercado Eletrônico. 

3 COMENTÁRIOS

Deixe seu comentário