Lojas da TIM têm agendamento digital para receber consumidores

0
0

Os serviços de telecomunicações têm feito a diferença durante a pandemia de Covid-19, aproximando as pessoas e permitindo trabalho e estudo remotos, além de diversas atividades online, desde compras a exercícios físicos. Ciente desse papel ainda mais essencial no momento, a TIM iniciou o plano de reabertura de lojas próprias para que os clientes possam solucionar demandas urgentes com conveniência e segurança.

Uma das medidas tomadas para garantir a saúde e bem-estar dos colaboradores e consumidores é o agendamento digital para atendimento. O protocolo serve para controlar o fluxo de pessoas nos estabelecimentos, de acordo com as diretrizes dos órgãos de saúde para evitar a transmissão do novo coronavírus.

As unidades abertas estão localizadas em regiões que não possuem restrições governamentais e que, do ponto de vista epidemiológico, não são consideradas áreas emergenciais, de acordo com critérios definidos pelo próprio Ministério da Saúde, como volume de leitos disponíveis e coeficiente de incidência da doença. Atualmente, estão abertas 13 lojas próprias, localizadas em Minas Gerais (Divinópolis, Betim, Governador Valadares, Poços de Caldas e Uberlândia), Paraná (Curitiba), Rio Grande do Sul (Porto Alegre e Caxias do Sul), Santa Catarina (Balneário Camboriú e Lages) e Mato Grosso do Sul (Campo Grande).

O agendamento está disponível tanto para clientes quanto para interessados em contratar um serviço da operadora e é feito pelo site da operadora. O consumidor deve escolher a unidade onde pretende ir e informar o tipo de atendimento que está buscando. Estão disponíveis opções como compra de aparelho, contratação ou migração de planos de todos os segmentos (incluindo ultra banda larga fixa), troca de chip, portabilidade, dentre outras. Ao clicar no item desejado, o usuário é informado sobre o tempo estimado de permanência na loja, documentos necessários e sobre outros canais aptos a atender à demanda, em linha com o objetivo da companhia de reforçar a digitalização do relacionamento com os clientes. Depois que o agendamento é realizado, o consumidor e o gerente da loja recebem um e-mail com a confirmação e marcação no calendário.

Para a reabertura, os consultores receberam treinamentos específicos sobre cuidados com a saúde e sobre o novo modelo de atendimento. Os colaboradores têm à disposição kits com máscaras e álcool em gel, para usarem – inclusive – no deslocamento casa/trabalho/casa. O layout das lojas foi adaptado, com menos mesas de atendimento e a retirada dos smartphones para degustação. As informações sobre as ofertas estarão somente no videowall ou em folhetos digitais e o totem do MEU TIM foi deslocado para a entrada das unidades, permitindo que os clientes possam solucionar demandas mais simples sem precisar permanecer no interior dos estabelecimentos. Marcações nos chãos e fitas garantem o distanciamento entre as pessoas e o isolamento de áreas proibidas.

A TIM incentiva o agendamento, mas não deixará de receber os consumidores que forem às lojas sem marcação prévia. As pessoas só poderão entrar nas unidades no ato do atendimento e um consultor estará na porta de cada ponto de venda fazendo a triagem, controlando o fluxo e reforçando a utilização dos canais digitais ou do totem do MEU TIM quando possível.

No site da operadora, também está disponível a lista de revendas que atendem na modalidade delivery ou drive thru. O contato com os consultores dessas lojas é feito por telefone ou WhatsApp e o cliente receberá o produto que comprou em casa ou deverá retirar no ponto de venda. Essas operações acontecem em cidades como São Paulo, São Bernardo do Campo, Guarulhos, Salvador, Fortaleza, Maceió e Curitiba, dentre outras. A TIM acompanha de perto esses novos modelos de interação com os consumidores para avaliar o que pode ser adotado amplamente no futuro.

Deixe seu comentário