Garoto brasileiro recebe braço biônico impresso em 3D

0
74

A Stratasys Ltda, empresa de soluções de impressão 3D e de manufatura aditiva, anuncia parceria com o Orlando City Soccer Club e a University of Central Florida para mudar para sempre a vida de um garoto de seis anos de idade. Paulo Costa Boa Nova, de 6 anos,  e seu pai, Claudio Boa Nova, viajaram do Brasil até Orlando, patrocinados pela Orlando Health, onde se reuniram com os estudantes da UCF que criaram um braço impresso em 3D para o garoto. Paulo nasceu sem parte do braço, devido a um problema genético. O novo braço, produzido com materiais impressos em 3D e batizado com o nome de um time brasileiro de futebol, foi doado para a família.

Os estudantes voluntários da UCF, que se denominam Limbitless Solutions, se reuniram com o clube de futebol da Major League Soccer em seu centro de treinamento em Sanford. O capitão do time Kaká, reuniu outros integrantes do time para conhecer a família e parabenizar os participantes do Limbitless por seu trabalho humanitário. Essa foi a primeira entrega internacional realizada pelo grupo de estudantes voluntários que, durante o tempo livre, produzem braços em um laboratório no campus principal da UCF.

3d,braço

"Não tenho palavras para expressar o quanto somos gratos," disse Claudio Boa Nova. "Quando eu vi os braços que eles produzem no YouTube, me agarrei à esperança daquela oportunidade para meu filho. Não consigo acreditar que hoje o sonho dele se tornou realidade."

O Orlando City celebrou o trabalho dos estudantes com uma homenagem a Paulo, ao pai dele e a vários integrantes da equipe do Limbitless Solutions durante o jogo dos Lions no dia 18 de julho, contra o New York Red Bulls no Orlando Citrus Bowl.

Os estudantes da UCF têm produzido braços impressos em 3D desde o último verão, quando o fundador da equipe e aluno do Programa Fulbright, Albert Manero, ouviu falar de Alex Pring, um garoto de seis anos da Flórida Central, que tinha uma necessidade similar. Manero reuniu um grupo de amigos e colegas de classe e, dentro de oito semanas, construiu um braço para Alex ao custo de aproximadamente 350 dólares. Alex assistiu na sexta-feira, junto de sua mãe, Paulo experimentar seu braço no campo de futebol e vibrou. Ele apertou, com seu braço de tema Iron Man, a nova mão de Paulo e "bateu uma bola" com os jogadores do Orlando City.

No ano passado, a Limbitless Solutions se tornou uma ONG e já entregou seis braços para crianças em todo o país. No início deste verão a Stratasys doou uma de suas impressoras mais inovadoras para ajudar a equipe a continuar com seus esforços. Cada braço personalizado é entregue de forma especial, com base nos interesses da criança.

"Essa é a razão de tudo isso," disse Manero, doutorando em Engenharia Mecânica, enquanto assistia Paulo flexionar seu novo braço e sorrir. "Para mudar uma vida, para fazer a diferença. É por isso que fazemos tudo isso."

O trabalho da equipe já recebeu elogios de astros de Hollywood, inclusive de Robert Downey Jr. (protagonista de Homen de Ferro) , e de empresas como Microsoft e Blue Man Group.  A mídia internacional também reconheceu os esforços humanitários da equipe, e o Good Morning America da rede ABC exibiu outra entrega no mês passado, com a participação de dois famosos golfinhos.

Os estudantes da UCF seguem formações acadêmicas diferentes, da engenharia às artes, e a maioria frequenta a escola em tempo integral e equilibra empregos de meio horário. Eles constroem as mãos e braços nos intervalos das aulas, trabalham em turnos e aos fins de semana. Os estudantes recebem centenas de pedidos de ajuda por e-mail toda semana, vindos de todo o mundo. Existem quatro braços em produção e outras 200 crianças em uma lista de espera. A equipe busca parcerias para cada entrega, de forma a criar experiências inesquecíveis baseadas nos interesses da criança. A Limbitless Solutions acredita que nenhuma criança deveria ter que viver sem um membro por causa do custo, e que todos devem sonhar alto e desejar mudar o mundo.

Deixe seu comentário