Spotify está em negociações avançadas para adquirir o serviço de música SoundCloud, diz jornal

0
0

O serviço de streaming de música Spotify está em negociações avançadas para adquirir o serviço de músicas SoundCloud, informa o jornal britânico Financial Times, citando pessoas próximas às empresas. A SoundCloud, que levantou US$ 100 milhões em junho com um grupo de investidores, incluindo Twitter, está avaliada em cerca de US$ 700 milhões. As fontes não disseram quanto o Spotify iria pagar pela empresa com sede em Berlim.

Um acordo entre Spotify e SoundCloud, duas startups de tecnologia tops na Europa, poderia acirrar a concorrência com gigantes do Vale do Silício como Apple e Amazon, que lançaram recentemente seus próprios serviços de streaming de música. O Spotify atingiu neste mês 40 milhões de assinantes pagantes, uma semana depois de a Apple Music anunciar que seu serviço tinha crescido para 17 milhões de assinantes.

Procurados pelo jornal britânico, o Spotify se recusou a comentar, enquanto SoundCloud não retornou imediatamente à solicitação para tratar do assunto.

Apesar de ter conquistado bastante popularidade entre os usuários, com remixes e novos artistas cobiçados pelos concorrentes, o SoundCloud nunca deu lucro. Em 2014, o serviço registrou receita de 17,4 milhões de euros e um prejuízo operacional de 39 milhões de euros. A startup não informa o número de usuários nem revela números financeiros desde então.

Pessoas próximas à gestão Spotify disseram que o SoundCloud foi visto como uma forte ameaça quando ele estava avaliando oferecer um serviço de assinaturas mais barato. Mas quando a empresa abandonou esse plano, conhecido como SoundCloud Go no início deste ano, acabou perdendo a oportunidade de se tornar um player de peso no mercado.

O Spotify já havia mantido conversações com a SoundCloud entre abril e maio sobre uma possível aquisição, mas acabou desistindo devido ao valor pedido pela empresa, disseram pessoas familiarizadas com o assunto. Depois que o Twitter investiu cerca de US$ 70 milhões no serviço de músicas em junho, o Spotify passou a considerar novamente a aquisição.

Deixe seu comentário