A evolução do papel do CIO

0
26

Com o avanço da tecnologia, o papel que o CIO (Chief Information Officer) desempenha dentro da companhia sofreu alterações notáveis ao longo dos últimos anos. O claro impacto das novas soluções nos negócios fez com que o profissional se tornasse um dos principais responsáveis pelo crescimento das empresas, destacando cada vez mais sua atuação. Com isso, esses profissionais precisam ser a força motriz da inovação, uma tarefa nada fácil, mas não impossível.

De acordo com o estudo recente do IDC, o FutureScape: Latin America IT Industry Predictions, até 2022, mais de 50% do PIB da América Latina será digitalizado. Isso acontecerá por causa do crescimento da digitalização em todos os setores, impulsionada principalmente por ofertas, operações e relacionamentos. Além disso, de 2019 a 2022, cerca de 380 bilhões de dólares serão investidos em despesas relacionadas à TI.

Neste contexto, compartilho ideias que considero essenciais para explorar o desafio dessa transformação, bem como as possíveis alternativas para uma transição bem-sucedida:

1) Exercer a liderança digital: para que uma empresa tire o máximo proveito das soluções tecnológicas, o CIO terá que estabelecer uma agenda com todos os executivos C-levels, como reuniões formais e informais individuais, com o objetivo de debater ideias com foco em inovação. Dessa forma, será possível criar uma lista de projetos de transformação digital, que deverão ser compartilhados em uma reunião geral.

2) Expandir a sua capacidade para além das fronteiras atuais: uma vez concebido o projeto, é ??essencial que a análise da transformação digital seja aprofundada. Para isso, é necessário obter a aprovação dos diretores e, posteriormente, promover conversas com funcionários em todos os níveis.

3) Investir tempo buscando, recebendo e ouvindo fornecedores: o profissional deve encaixar em sua rotina o hábito de fazer buscas, diariamente, sobre novas práticas tecnológicas usadas pelo mercado e capazes de resolver problemas recorrentes de clientes e usuários. Com isso, será possível melhorar a produção e oferta de serviços, tendo em vista que, atualmente, os integradores estão adotando empresas de tecnologia especializadas em executar funções como o uso de plataformas IoT.

4) Contar com uma infraestrutura preparada para as mudanças tecnológicas: Big Data, analytics e inteligência artificial serão uma realidade cada vez mais próxima e imprescindível para sucesso na concorrência com as inúmeras opções do mercado. Somado-se a isso, os profissionais precisam colocar na agenda ações que envolvem reduções de custo, prevenção nas violações de segurança informática, automação de processos, terceirização de atividades e migrações para a nuvem.

5) Garantir a segurança e a confidencialidade da informação: manter o armazenamento e a proteção das informações críticas da empresa é essencial para promover um bom relacionamento e fomentar a confiança dos clientes, fornecedores, funcionários e executivos. Por isso, invista em plataformas de manutenção e segurança cibernética.

Em resumo, a evolução da indústria e o fato da transformação digital ser inevitável na maioria dos setores, manterá os CIOs em estado de alerta por algum tempo. Por isso, líderes dinâmicos e qualificados para administrar esse novo ambiente empresarial serão cada vez mais buscados e valorizados.

Diego Império, presidente e CEO da Ricoh América Latina.

Deixe seu comentário