FIP Inovação Paulista já investiu R$ 39 milhões em doze startups

0
0

Cerca de R$ 39 milhões, valor equivalente a 37% dos R$ 105 milhões que ainda serão aportados em negócios de alto impacto no estado de São Paulo, já foram investidos em doze empresas pelo Fundo de Investimento em Participações (FIP) "Inovação Paulista", idealizado pela Desenvolve SP – Agência de Desenvolvimento Paulista.

Os números referem-se ao primeiro balanço do fundo que tem buscado startups e pequenas e médias empresas paulistas ligadas aos segmentos de nanotecnologia, ciências da vida, tecnologias agropecuárias, tecnologias da informação e comunicações com foco corporativo, setores considerados propulsores da inovação.

Além de contar com o apoio e recursos da Desenvolve SP, o fundo também tem como investidores a Finep, Fapesp, Sebrae-SP, Banco Desenvolvimento da América Latina e Jive Investments. "Estamos confiantes nos aportes já realizados pelo Fundo Inovação Paulista. São empresas essencialmente inovadoras que, em pouquíssimo tempo, já começaram a conquistar novos mercados, impulsionando a competitividade e a economia do Estado de São Paulo", diz Milton Luiz de Melo Santos, presidente da Desenvolve SP.

Entre as 12 empresas já investidas, cinco estão ligadas diretamente ao mercado do agronegócio que apresentam desde soluções biológicas inovadoras para o controle de pragas em lavouras ao desenvolvimento de tecnologias para o monitoramento inteligente das diversas atividades do campo. Negócios de tecnologia focados em soluções para a gestão de sistemas financeiros e para a saúde humana também compõem o portfólio do fundo.

Segundo Francisco Jardim, sócio-fundador da SP Ventures, gestora do FIP, a previsão inicial é que sejam selecionadas para investimento até 20 companhias de alto potencial inovador, entretanto, ele explica que os números podem ser revistos para até 18 empresas. "Estamos sendo cautelosos com o atual período econômico. Se necessário, a ideia é que, com uma maior sobra de recursos, possamos dar ainda mais suporte às empresas já investidas tanto para a realização dos chamados follow ons quanto para suprir eventuais necessidades financeiras", diz.

De acordo com o cronograma, o restante dos recursos deve ser aportado até dezembro de 2017. No entanto, os empreendedores com negócios que atendam o perfil do FIP e ainda desejam submeter uma proposta para a SP Ventures precisam se apressar. "É possível que no primeiro semestre de 2017 a carteira do fundo esteja completa, com todas as companhias a serem investidas já aprovadas", diz Jardim. O envio da proposta é feito pelo site www.spenvetures.com.br.

Conforme a estratégia de investimento do fundo, 80% do patrimônio comprometido devem ser aportados em empresas com faturamento anual bruto de até R$ 3,6 milhões, incluindo startups em estágio inicial de operação e, os outros, 20% em empresas com faturamento bruto anual de até R$ 18 milhões. A fase de desinvestimento do FIP é prevista para ocorrer entre 2018 e 2021.

Deixe seu comentário