Gigamon expande atividades na América Latina e inicia operações no Brasil

0
0

A Gigamon, multinacional norte-americana fornecedora de soluções para visibilidade de tráfego e segurança de rede, anunciou nesta terça-feira, 29, a expansão de suas atividades na América Latina e o início das operações no Brasil. O ingresso no mercado local é parte da estratégia de expansão global de suas atividades, cujo foco principal são os segmentos de governo, service providers, financeiro, data centers. A companhia não revela o valor do investimento no país.

De acordo com a empresa, suas soluções atendem qualquer companhia que trabalhe com grande volume de dados e necessite visualizar a fundo o fluxo informações para gerenciar a performance e ampliar a eficiência e a segurança de suas infraestruturas de rede.

Além do Brasil, a Gigamon está ampliando os investimentos no México, Peru, Colômbia, Chile e Argentina. A ideia é atender as demandas operacionais e comerciais crescentes de empresas de grande porte por visibilidade e segurança, inicialmente nesses países em que a companhia enxergou mercados em potencial tanto no gerenciamento quanto em segurança. Neste segundo segmento, dados no setor confirmam a expansão: o Gartner estima que as despesas em segurança da informação atinjam US$ 75,4 bilhões neste ano.

O escritório regional da Gigamon no Brasil fica na cidade de São Paulo, mas a companhia terá atuação local também em Brasília. As operações no país estão sob o comando de Marcelo Maldi, há 16 anos no mercado de TI. À frente das operações na América Latina está o vice-presidente de vendas para a região, Carlos Perea, com 20 anos de experiência na indústria de TI.

A Gigamon iniciou sua expansão para mercados internacionais em 2013. Desde então, atuava em países latino-americanos apenas a partir da matriz. Neste período, estabeleceu-se por meio de duas revendas no Brasil e passou a comercializar suas soluções, criando uma carteira de 20 clientes, empresas de grande porte do setor público e dos segmentos bancário e service providers. Com a criação de uma base regional, a meta é ampliar o leque de canais de vendas e multiplicar resultados nos próximos anos.

Deixe seu comentário