PayPal lança serviço de pagamentos com moedas criptográficas

0
195

O PayPal Holdings Inc. anuncia nesta terça-feira, 30, que começou a permitir que os consumidores dos EUA usem suas participações em criptomoedas para pagar milhões de seus comerciantes online em todo o mundo, um movimento que pode aumentar significativamente o uso de ativos digitais no comércio diário, segundo informa a agência Reuters.

Os clientes que possuem bitcoin, ether, bitcoin cash e litecoin em carteiras digitais do PayPal agora poderão converter seus acervos em moedas fiduciárias no caixa para fazer compras, disse a empresa.

O serviço, que o PayPal revelou estar funcionando no final do ano passado, estará disponível para todos os seus 29 milhões de comerciantes nos próximos meses, disse a empresa. "Esta é a primeira vez que você pode usar criptomoedas perfeitamente da mesma forma que um cartão de crédito ou débito dentro da carteira do PayPal", disse o presidente e CEO, Dan Schulman, à Reuters antes de um anúncio formal.

O Checkout with Crypto se baseia na capacidade dos usuários do PayPal de comprar, vender e manter criptomoedas, que a empresa de pagamentos com sede em San Jose, Califórnia, lançou em outubro.

A oferta tornou o PayPal uma das maiores empresas financeiras tradicionais a abrir sua rede para criptomoedas e ajudou a alimentar uma alta nos preços das moedas virtuais.

O valor do Bitcoin quase dobrou desde o início deste ano, impulsionado pelo aumento do interesse de grandes empresas financeiras que estão apostando em uma maior adoção e o veem como uma proteção contra a inflação.

O lançamento do PayPal ocorre menos de uma semana depois que a Tesla Inc. anunciou que começaria a aceitar pagamentos de bitcoin por seus carros. Ao contrário das transações do PayPal em que os comerciantes receberão moeda fiduciária, a Tesla disse que manterá o bitcoin usado como pagamento.

Ainda assim, embora o ativo nascente esteja ganhando força entre os principais investidores, ele ainda não se tornou uma forma de pagamento generalizada, devido em parte à sua volatilidade contínua.

O PayPal espera que seu serviço mude para que, ao liquidar a transação em moeda fiduciária, os comerciantes não assumam o risco de volatilidade.

"Achamos que é um ponto de transição onde as criptomoedas deixam de ser predominantemente uma classe de ativos que você compra, mantém e ou vende para se tornar uma fonte de financiamento legítima para fazer transações no mundo real para milhões de comerciantes", disse Schulman.

Análise de especialista

"Existe uma demanda do mercado de pessoas querendo usar criptomoedas como forma de pagamento, é um movimento positivo e com forte apelo do público" analisa o especialista em criptomoedas e fundador da Financial Move, Tasso Lago

Pay Pal, VISA e Tesla movimentaram o cenário de moedas digitais nos últimos dias, colaborando para uma alta de 9,17 % no mercado. O fato das empresas investirem nesse mercado, permitindo ao cliente não só ganhar criptomoedas, mas também gastá-las dentro do próprio ecossistema, traz um hype para a tecnologia e agrega valor às organizações pela inovação, diz Lago.

Para o profissional, tanto o anúncio de que a VISA permitirá transações com liquidação de pagamentos na moeda USD Coin através do blockchain da Ethereum (sem precisar transformar moedas digitais em dinheiro tradicional), como a declaração da Tesla de que aceitará bitcoin como forma de pagamentos, e agora Pay Pal liberar pagamentos por Bitcoin, Etherium e Litecoin nos Estados Unidos, são parte do processo de atualização de empresas do setor pela forte demanda do consumidor.

"Existe uma demanda no mercado das pessoas querendo usar criptomoedas como forma de pagamento. Por isso, as empresas estão criando o meio de campo para aproveitar a euforia de mercado. Cartões de crédito como VISA e Mastercard, assim como os bancos, não possuem nenhum downside (risco) ao fazer isso, eles simplesmente estarão intermediando uma operação. Esse movimento é positivo e faz sentido para o mercado financeiro por ser uma resposta a um apelo do público", aponta Tasso.

É possível que outras marcas se posicionem a respeito do tema em breve, especialmente aquelas no segmento de tecnologia. "Não duvido que a Apple Pay, por exemplo, também incorpore as criptomoedas e, quando isso ocorrer, será mais uma onda de alta do Bitcoin, pois são fatores que ajudam as pessoas a ganhar confiança e gerar aumento de interesse pelo mercado", especula Tasso, analisando que o mercado de cripto está longe de sofrer alguma correção, por estar no início de uma onda de alta.

Sobre a volatilidade, que costuma assustar muitos curiosos em relação às moedas digitais, o especialista esclarece que existem alternativas, afinal, são mais de 8 mil criptomoedas atualmente. "Existem aquelas que não são voláteis, as chamadas stablecoins, por serem pareadas com o dólar e o euro, e podem ser utilizadas como meio de pagamento", explica. Hoje, um Bitcoin está em R$ 337.863,27, com aumento de 480,04% de outubro de 2020 até março de 2021. O crescimento do mercado é promissor, e por isso pede uma convergência entre tradicional e digital da parte das organizações para expandir as possibilidades do universo cripto.

FORUM BLOCKCHAIN 2021

A TI INSIDE promove nos dias 26 e 27 de maio a 4a edição do Forum Blockchain que vai discutir a adoção da tecnologia, o mercado e  exemplos de projetos que demonstram o progresso tangível do uso dessa tecnologia em diferentes segmentos. Mais informações em  https://forumblockchain.com.br/, ou pelo telefone 11-3138-4619 ou info@tiinside.com.br

Deixe seu comentário