Magazine Luiza melhora em até 30% performance de seu e-commerce

0
0

A transição do varejo físico para o digital fez com que o Magazine Luiza se tornasse um dos principais e-commerces do país na atualidade. Os números não mentem: na última Black Friday foram mais de 2 milhões de pedidos somente na sexta-feira, uma participação de mais de 50% nas vendas da empresa. Segundo dados divulgados pelo Magazine Luiza, foram em média 1.245 pedidos por minuto, sendo 723 em loja e 522 no online, somente na sexta-feira da Black Friday.

Neste dia, o Magalu registrou 14 milhões de usuários ativos em seu aplicativo.
Contudo, para alcançar esses números gigantescos e garantir que todas as aplicações do e-commerce funcionem corretamente, é necessária muita estratégia e preparação técnica. Por essa razão, há três anos, o Magazine Luiza incluiu em sua estratégia o know how da Sofist, empresa especialista em redução de problemas em produtos digitais.

Em algumas ocasiões do ano, especialmente antes de grandes eventos, como a Black Friday (em novembro) e a Liquidação Fantástica (em janeiro), são feitos testes de carga & stress tanto no e-commerce web quanto no app de mobile vendas, ou seja, aplicativo dos vendedores em loja do Magalu. Os testes de carga & stress simulam o comportamento de um produto digital quando ele é acessado por dezenas de milhares de usuários ao mesmo tempo.

Na última Black Friday, por exemplo, depois dos testes de carga & stress realizados pelo Magalu, em parceria com a Sofist, algumas aplicações do e-commerce conseguiram performar melhor em até 30%, até mesmo com um número menor de máquinas. "O que mais nos motivou a buscar essa parceria foi simular um cenário muito próximo do que acontece durante a Black Friday. Era uma questão de aumentar o autoconhecimento das próprias aplicações do Magalu.

Descobrir quais são os pontos, onde alguma coisa realmente quebra, quais são os limites de algumas aplicações. Nós fazemos alguns testes internamente também, mas a Sofist sempre consegue levar a gente para um outro nível de consciência quando falamos em testes de carga & stress", explica Thiago Catoto, diretor de TI do Magazine Luiza.

Bruno Abreu, CEO da Sofist, explicou que foram realizadas 12 baterias de testes que chegaram a trabalhar com 250 mil usuários simultâneos no desktop mobile e 10 mil usuários simultâneos no app mobile dos vendedores. "Desde que o projeto teve início, o Magazine Luiza sentiu a necessidade de atender mais cenários e dividir melhor os esforços e, por isso, o escopo do projeto e o número dos testes aumentaram com o tempo. Com isso, nós conseguimos com essa parceria, identificar gaps, dimensionar a infraestrutura, identificar o tempo médio de resposta e a quantidade de erros para que o Magazine Luiza pudesse fazer as experimentações necessárias e as alterações no script".

A relação dos testes e a experiência do usuário

Entregar uma experiência rápida e assertiva para o usuário através de um fluxo consistente dentro de um produto digital é uma forma de priorizar o atendimento e, consequentemente, melhorar o tempo de venda online e dentro das lojas. "O Magalu se preocupa com a experiência do consumidor e, em todas as etapas, buscamos testar as aplicações da melhor maneira possível. Nós temos um sistema muito dinâmico e que vem crescendo muito. Então, sempre que fazemos um teste de carga & stress, estamos tentando botar as aplicações ao limite. Queremos ter um autoconhecimento melhor de onde as aplicações podem começar a degradar o serviço. Isso ajuda a ter uma eficiência operacional para que possamos garantir inclusive a necessidade do crescimento da companhia", afirma o diretor de TI, Thiago Catoto.

Thiago explica que, entre um teste e outro, ajustes eram feitos para garantir que quando todos os sistemas estivessem com a carga máxima do teste, estivessem minimamente performando bem. "Ter esse conhecimento do que acontece no e-commerce, ajuda muito a gente a adaptar algumas coisas no meio dos testes, e para fazer uma bateria na sequência. Em questões de minutos é possível testar e ver os resultados, o feedback é muito rápido e em um curto período você já vê o benefício dessa ação", aponta o gerente.

Deixe seu comentário