Transformação digital aumentou a complexidade das empresas, aponta estudo

0

Um recente estudo global da Pegasystems, realizado pela Savanta com mais de 4.000 funcionários nas Américas, EMEA e APAC, incluindo o Brasil, para entender a evolução da complexidade dos negócios, mostra que 42% dos entrevistados consideram que a transformação digital tornou seus trabalhos mais complexos. Embora as iniciativas de TI para agilizar as operações de negócios tenham aumentado, os funcionários ainda se sentem sobrecarregados com informações, sistemas e processos que dificultam o acompanhamento das crescentes demandas do dia a dia.

Os entrevistados relataram que os principais fatores que impulsionam a complexidade dos negócios incluem:
• Gerenciamento da sobrecarga de informações, relatado por 90% dos entrevistados
• Navegação pelos processos internos e burocráticos (89%)
• Gestão de projetos, equipes e pessoas (88%)
• Acompanhamento das mudanças (87%)
• Falta de recursos (86%)

Os resultados sugerem que a velocidade das mudanças é maior que a capacidade das organizações de se adaptarem e acompanharem a transformação digital. Por exemplo, um em cada três trabalhadores consideram que suas empresas atuais de trabalho reagem muito lentamente às mudanças. Enquanto isso, 71% dizem que as demandas dos clientes aumentam tão rapidamente que isso torna seus trabalhos mais complexos.

Destaques do Brasil

Com a economia global afetada por conta da pandemia, ao longo destes mais de dois anos, a maioria das empresas implantou projetos de transformação digital para se adaptar à nova realidade. Mas, segundo a pesquisa, as organizações se concentraram nos elementos errados ou não foram eficientes nas iniciativas de inovação. No caso do Brasil, apenas 19% dos entrevistados pontuam que a transformação digital tornou seus trabalhos muito menos complexos, 30% acham que tornou o trabalho um pouco menos complexo, e 12% acham que não teve nenhum impacto.

Quando perguntado se as mudanças regulatórias e de conformidade aumentam a complexidade das organizações, 54% dos participantes brasileiros disseram que as alterações no Fisco causam complexidade, 24% consideram que causa complexidade significativa e apenas 6% acreditam que não causam complexidade. Este entrave é bem significativo no Brasil, que possui um dos sistemas fiscais e tributários mais complexos do mundo.

Quando falado dos desafios de negócios, 28% dos entrevistados brasileiros acreditam que as tecnologias mais difíceis de utilizar e aprender tornam seu trabalho um pouco mais complexo, enquanto 17% acreditam que tornam muito mais complexo e 11% extremamente complexo.

Como reduzir a complexidade

Embora as companhias sejam repletas de complexidade, há alternativas para diminuí-la e tornar o dia a dia mais fluido e menos complicado. Os entrevistados sugerem que as empresas comecem quebrando os silos tecnológicos – a presença de muitos e diferentes sistemas foi o principal problema de tecnologia, citado por 43% dos entrevistados, que impulsionou a complexidade nas organizações. Quando perguntado sobre o que as empresas podem fazer para tornar a experiência tecnológica menos complexa, a principal solução, apontada por 40% dos entrevistados, é implantar sistemas que se integrem mais facilmente a outras tecnologias.

Modelos de trabalho x complexidade

Atualmente, temos empresas operando em modelo híbrido, presencial ou até mesmo 100% remoto. Até mesmo trabalhando em home office, a complexidade dos sistemas continua presente no dia a dia dos funcionários: 41% dos trabalhadores remotos relataram que a transformação digital torna o trabalho mais complexo. Já os profissionais que atuam de maneira híbrida, 46% e 40% das pessoas que trabalham presencial.

A maioria dos trabalhadores (56%) acredita que a COVID-19 ainda continuará a tornar os negócios mais complexos a longo prazo. Esse dado é impulsionado por uma combinação das tecnologias difíceis de utilizar e a alta taxa de turnover: 61% dizem que sua empresa não consegue atrair talentos com as habilidades tecnológicas necessárias para executar suas funções com excelência. 35% acham que o trabalho híbrido torna os negócios mais complexos.

"Com o aumento da complexidade dos negócios, os líderes precisam repensar suas estratégias de transformação digital", afirma Mauricio Prado Silva, diretor geral da Pegasystems na América Latina. "No começo da pandemia, muitas empresas implementaram soluções isoladas, que não conectaram com as demais aplicações do negócio e, consequentemente, não são o suficiente para o médio e longo prazo. Agora, é o momento de dar um passo atrás e implementar uma abordagem mais inteligente, holística e unificada – que simplifique e agilize os fluxos de trabalho para que tanto os funcionários como seus clientes tenham sucesso. Nossa pesquisa tem o objetivo de ajudar as empresas a entenderem o porquê a complexidade continua sendo um dilema, e gerar insights que auxiliem essas companhias a redefinir as agendas de transformação digital e lidar melhor com as rápidas mudanças, não importa seu tamanho ou área de atuação."

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui