Indústria de cloud nos EUA pode perder até US$ 35 bilhões com revelação de espionagem

3
25

A indústria de computação em nuvem nos Estados Unidos pode perder entre US$ 25 bilhões e US$ 35 bilhões em receita nos próximos três anos por conta das preocupações acerca do programa de espionagem Prism, da Agência de Segurança Nacional dos Estados Unidos (NSA), revelado pelo ex-técnico da CIA Edward Snowden. Os dados são do instituto de pesquisa Information Technology and Innovation Foundation (ITIF).

Segundo informa o jornal britânico Financial Times, este é o primeiro cálculo realizado para avaliar o impacto das recentes revelações nos negócios de provedores de serviços de nuvem como a Amazon, Google e Microsoft. Os dados vão ao encontro da crescente evidência de que empresas e instituições estrangeiras estão cancelando contratos e reduzindo o uso de provedores de serviços em nuvem baseados nos EUA devido às preocupações sobre a real extensão do programa de espionagem norte-americano na obtenção de dados eletrônicos de empresas e usuários.

Para calcular as potenciais perdas de receitas, o ITIF cita uma recente pesquisa realizada em parceria com a Cloud Security Alliance. Entre os entrevistados não americanos, 10% disseram ter cancelado um projeto com um fornecedor de cloud computing baseado nos EUA, enquanto 56% afirmaram ser menos propensos a usar um serviço de nuvem com base naquele país. Já entre as empresas com sede nos EUA, 36% indicaram que as divulgações da NSA tornaram mais difícil a elas fazer negócio fora do país.

Com base no seu relatório, a fundação faz algumas recomendações ao governo americano, afirmando que ele "precisa estabelecer os requisitos internacionais de transparência de modo que fique claro quais informações as empresas norte-americanas e estrangeiras estão divulgando a ambos os governos nacionais e estrangeiros". Dessa forma, o instituto acredita que os provedores de serviços em nuvem dos EUA serão capazes de competir de forma eficaz, em nível mundial.

3 COMENTÁRIOS

  1. Onde os dados são armazenados não é um problema, em qualquer lugar que os dados são armazenados vai ter um governo que pode ter acesso aos dados por acordos não oficiais (como foi o caso dos EUA).

    Os dados vão passar por provedores de acesso e podem ser interceptados. (Ok! dá para passar esses dados encriptados, mas você faz isso?)

    Mesmo que você traga os dados para o Brasil, e hospede num servidor local, qualquer tentativa de acesso externo a informação terá que passar por um provedor seja Embratel, Telemar, qualquer operadora de celular e todas "respondem" a Anatel uma empresa estatal. Qualquer resolução imposta pelo governo e todos os dados estão na mão do governo.

    Segurança é uma sensação. Cabe a nós deixar nossos dados nas mãos do governo menos corrupto. 🙂

    E tem mais, seus dados se não forem aplicados a um contexto, são apenas dados. Você está preocupado com seus dados por conseguir enxergar as informações que você consegue abstrair desses dados?

  2. Discordo Edgar,
    quando pagamos o host está no contrato a parte de segurança e não lembro de ter visto nenhuma cláusula que meus dados poderiam ser utilizados por quaisquer um que queira visualizá-los sem a minha permissão.

    É o mínimo que espero de um host… Se precisa vasculhar minha informação que seja com o meu consentimento. Ao menos se estiver hospedado aqui no Brasil teremos a chance de correr atrás do prejuízo… já no caso de uma NSA da vida…

    • A questão é mais simples que isto. a decisão de onde deixar nossos dados, depende de qual governo a gente prefira que bisbilhoteie nossos arquivos, assim caso você não se importe de ver os capangas da Dilma acessando seus dados, fique a vontade.

Deixe seu comentário