Soluções analíticas impulsionam crescimento da receita da Nice Systems no segundo trimestre

0
8

A fornecedora de sistemas para contact center Nice Systems encerrou o segundo trimestre deste ano com lucro liquido estável, totalizado em US$ 25,4 milhões, ante US$ 25,7 milhões registrados no mesmo período de 2015. Já o lucro operacional e a margem operacional no segundo trimestre foram de US$ 23,5 milhões e 10,3%, respectivamente, comparados a US$ 31,4 milhões e 14,5%, respectivamente, no mesmo período do ano anterior.

A receita total da companhia no trimestre foi de US$ 228,5 milhões, o que representa alta de 6% na comparação com os US$ 215,7 milhões do mesmo período do ano anterior. O fluxo de caixa operacional foi de US$ 30,3 milhões. No segundo trimestre, US$ 9,4 milhões foram utilizados para recompra de ações e US$ 9,5 milhões para quitar dividendos. Até 30 de junho, o total de caixa e equivalentes de caixa, os investimentos de curto prazo e os títulos e valores mobiliários comercializáveis eram de US$ 775,6 milhões, sem dívidas.

A empresa declarou um dividendo em dinheiro para o segundo trimestre de 2016 de US$ 0,16 por ação. A data de registro será 15 de agosto de 2016, e a data de pagamento será 31 de agosto de 2016. Será retido imposto a uma taxa de 15%.

A Nice estima que as receitas totais do terceiro trimestre devem ficar entre US$ 234 milhões e US$ 244 milhões. Os lucros totalmente diluídos por ação devem ficar entre US$ 0,78 e US$ 0,84.

"Nossas soluções analíticas continuam sendo o principal fator de impulsão do crescimento global da empresa, à medida que um número cada vez maior de clientes, tanto novos quanto antigos, vem aplicando rapidamente estas  soluções  em uma grande quantidade de casos. Além disso, desde o anúncio da aquisição da inContact, temos recebido feedbacks muito positivos de clientes e parceiros. Presenciamos um aumento no número de organizações focadas em atendimento ao cliente que estão buscando soluções em nuvem, e a união da NICE com a inContact criou uma empresa muito bem posicionada para assumir a liderança nesta nova configuração de mercado", disse Barak Eilam, CEO da Nice.

Deixe seu comentário