Pesquisa mostra que 69% dos latino-americanos com conta em banco usam Internet para fazer transações

0
0

A Easy Solutions, empresa na área de proteção contra fraudes, revelou durante a conferência Cl@b, da Federação Latino-Americana de Bancos – FELABAN, os resultados da quinta edição do estudo anual "Visão dos Consumidores Latino-Americanos sobre a Fraude Eletrônica – 2014", que analisa o conhecimento e as atitudes dos consumidores da região em relação à fraude eletrônica e ao uso dos canais não tradicionais, como mobile e online, URAs, caixas eletrônicos e terminais POS. A pesquisa foi realizada em meados de 2014 com usuários de banco online de toda a América Latina, do México à Argentina, incluindo o Brasil.

Os resultados mostram que, embora toda a região mostra crescimento na utilização do banco móvel, a liderança está com México e América Central, com 59% e 55% dos usuários respectivamente.

A maior utilização dos dispositivos atrai os criminosos para este canal, o que pode ser evidenciado pelo fato de que 75% dos usuários de banco móvel já detectaram alguma ameaça em seus dispositivos.

O estudo também mostra que os usuários têm agora uma consciência maior do seu papel na segurança das transações: 41% dos entrevistados se reconheceram como principais responsáveis pela segurança, um aumento importante em relação aos 30% do ano anterior

"A tecnologia móvel tem uma relevância cada vez maior em todo o mundo, e, na América Latina, cada vez mais usuários aproveitam as conveniências do canal mobile. No entanto, é necessário fomentar uma maior conscientização sobre a segurança destes dispositivos, já que devem ser tomadas as mesmas precauções que para a utilização de um PC ou notebook", afirma Silvia López, diretora de Marketing da Easy Solutions.

Alguns dos resultados mais importantes do relatório de 2014 são:

50% dos que realizam transações pela Internet o fazem a partir de um dispositivo móvel. O uso do banco móvel cresce em toda a América Latina, com 49% dos usuários na Região Andina, 59% na América Central, 52% no Cone Sul, 55% no México e, finalmente, 36% no Brasil.

31% dos latino-americanos com conta no banco não utilizam a Internet para realizar transações bancárias, principalmente por medo de fraude (39%) ou por não estarem seguros de que a transação será realizada corretamente (16%).

66% dos usuários do banco móvel se conectam ao banco a partir da aplicativo móvel do mesmo.

Cada vez mais usuários instalam softwares de proteção (sem contar com antivírus), tanto em seus computadores (39%) como em seus dispositivos móveis (21%).

25% dos usuários usam a mesma senha para o acesso a diferentes sites, o que aumenta o risco de acesso não autorizado à conta.

86% dos entrevistados esperam que o banco ofereça autenticação mais forte e monitoramento de transações.

Os dados foram coletados por meio de entrevistas telefônicas entre maio e junho de 2014 por uma agência de pesquisa de mercados independente, com usuários de banco virtual maiores de 20 anos em toda América Latina, incluindo América Central e Caribe (Costa Rica, República Dominicana e Panamá), Região Andina (Colômbia, Venezuela e Equador), Cone Sul (Chile e Argentina), México e Brasil.

Deixe seu comentário