CEOs de varejo priorizam investimento em transformação digital este ano

0
3

Internet das Coisas (IoT), big data, robótica e realidade aumentada são algumas das maneiras pelas quais os CEOs revelam que estão escolhendo investir, este ano, para ganhar competitividade. A quarta pesquisa anual da JDA de mais de 350 varejistas globais revela que uma estratégia de transformação digital é a prioridade número um em 2017; 69% dos executivos dizem que planejam aumentar seu investimento em transformação digital neste ano.

Segundo a pesquisa, os varejistas estão aproveitando as tecnologias digitais para entender melhor e se conectar com seus clientes, dando aos clientes a razão para se envolverem com eles em todos os canais de varejo. Porém, mais da metade dos entrevistados – 52% – ainda não definiram ou começaram a implementar uma estratégia de transformação digital.

Globalmente, os varejistas chineses estão mais propensos a implementar sua estratégia definida de transformação digital (58%) do que os EUA (40%), com 19% dos varejistas dos EUA lutando para ou optando por não definir esta estratégia em tudo.

Aplicativos para dispositivos móveis (85%), big data (86%) e o uso de dados de redes sociais (85%) são as principais tecnologias em que os inquiridos estão investindo nos próximos 12 meses ou estão planejando investir nos próximos 12 meses, enquanto automação e IoT estão mais baixos na lista de investimento, mas ganhando impulso como eles são percebidos como trocadores de jogo.

Dos entrevistados, 74% acreditam que o custo do retorno do cliente está afetando os lucros, pelo menos em certa medida. Os varejistas nos EUA são menos propensos a sofrer erosão de lucros com os retornos de clientes do que outros mercados. Como os CEOs olham para recuperar a rentabilidade, suas áreas escolhidas para o investimento de cumprimento com os pedidos são priorizadas por aqueles que são os mais importantes e dão mais retorno financeiro.

A pesquisa descobriu que os CEOs de varejo estão aumentando seu investimento nas vendas online, com 51% dos entrevistados dizendo que oferecem ou planejam oferecer o modelo de compra pela internet e retirada na loja nos próximos 12 meses – ante os 47% em 2016.

O modelo ganhou corpo em 2016, com 48%dos CEOs de varejo investindo neste serviço ou planejando investir, nos próximos 12 meses. Por outro lado, as opções de atendimento que estão se tornando mais caras e menos lucrativas são áreas em que os CEOs estão diminuindo os investimentos em 2017. Estes incluem entrega no mesmo dia (reduzida para 33%, o número baixou de 43% em 2016) e fornecendo slots de entrega específicos (até 27%contra 48%em 2016).

Deixe seu comentário