Google pretende ser totalmente movido a energia limpa até 2030

0
11

A partir desta segunda-feira, 14, o Google se tornou a primeira grande companhia mundial a eliminar seu legado de carbono. A empresa está trabalhando para atingir essa meta desde 2007, quando se tornou neutra com a compra de compensações de CO2 de alta qualidade. Com essa conquista, o Google está iniciando a sua terceira década de ações climáticas e a meta é de, até 2030, conduzir todas suas atividades usando energia limpa em todos os escritórios, o tempo todo.

Além disso, o Google ampliará o Explorador de Ideias Ambientais, projeto que apoia mais de 100 cidades a rastrear e reduzir emissões de carbono e maximizar o uso de fontes renováveis, oferecendo informações sobre o potencial solar de cada local e a poluição gerada pelo transporte. Agora, essa ferramenta será ampliada para 3 mil cidades.

Essas são apenas algumas das iniciativas que estão sendo tomadas pela companhia para promover a sustentabilidade. O Blog Post, publicado hoje, conta em mais detalhes que outros passos o Google está dando para um mundo livre de carbono.

A sustentabilidade é um dos pilares do Google desde a sua fundação, há vinte anos. Em 2007, se tornou a primeira grande companhia a ser neutra em carbono. Dez anos depois, em 2017, foi a primeira grande corporação a igualar seu uso de eletricidade com 100% de energias renováveis. Segundo nossos cálculos, os compromissos assumidos hoje podem gerar mais de 20 mil empregos diretos no setor de energia limpa e em áreas correlatas, nos Estados Unidos e no mundo, até 2025.

Vale ressaltar que a empresa é responsável pela operação mais limpa e eficiente no setor de computação em nuvem, além de ser a maior compradora mundial empresarial de energia renovável.

 

Deixe seu comentário