"We the people": usando a tecnologia para resolver grandes desafios.

0
0

Além da concorrida palestra de Obama, outra apresentação do governo americano inspirou bastante a plateia do SXSW 2016. O case apresentado foi sobre como o governo se estruturou e vem utilizando tecnologias digitais para oferecer melhores serviços para os cidadãos reduzindo a burocracia. Existem duas principais frentes digitais em ação: [1] fomentar inovação digital através da própria população e [2] ter um time digital especialista capaz de, rapidamente, criar soluções que facilitem a vida das pessoas.

"Inovação em grande escala só vai acontecer se todos colaborarem", afirma Megan Smith, Chief Technology Officer dos EUA, que faz parte do corpo executivo da Casa Branca.

Os principais pilares dessa abordagem são: a definição de políticas de tecnologia para regulamentar assuntos como conectividade, dados de domínio público, educação aberta; a abertura de espaços para as pessoas colaborarem e aprenderem, como bootcamps (espaços para as pessoas aprenderem e construírem em conjunto), treinamentos para crianças e espaços "makers" para as pessoas interagirem com dispositivos de internet das coisas (IoT); a definição de desafios globais como forma de orientar as soluções para assuntos realmente importantes; e o apoio a startups, que são grupos cheios de energia e com vontade de revolucionar buscando soluções disruptivas.

No passado, o sistema de imigração americano era 100% baseado em papel e levava aproximadamente 68 meses fechar um processo de ponta a ponta. Migrar esse processo para o ambiente digital não é uma tarefa fácil, e o governo americano aprendeu isso de maneira dolorosa. A primeira tentativa de melhorar esse processo foi com a contratação de uma empresa de desenvolvimento de software terceirizada, que cobrou 1,5 bilhão de dólares e em 6 anos não conseguiu entregar um sistema consistente.

A solução só veio depois da internalização dos serviços digitais. Aden Von Noppen, conselheira de Megan e integrante  do corpo executivo da Presidência, estruturou um time com os melhores engenheiros do mundo (vindos de empresas como Twitter e Facebook) e, com apenas 6 pessoas, em 6 meses entregaram o atual sistema de Green Card americano. O segredo, além da equipe de ponta, está no modelo ágil de desenvolvimento, tecnologias atuais de mercado, como cloud, por exemplo, e mentalidade de startup. Seu time trabalha de dentro da Casa Branca, atualmente.

"Quando o governo falha, ele afeta sempre a parte da população que mais necessita", afirmou Aden. Mas, se depender dela e do seu time, os serviços digitais americanos parecem estar em boas mãos.

Luiz Reolon, estrategista digital da CI&T e está em Austin acompanhando a SXSW 2016.

Deixe seu comentário