Plataforma israelense Solomoto chega ao Brasil de olho no mercado de e-commerce

28
124

Chega ao Brasil a Solomoto, plataforma israelense de gestão de sites e campanhas em mídias sociais que auxilia na expansão dos negócios das micro e pequenas empresas. Seu diferencial está no fato de ser uma plataforma que gerencia as atividades de marketing digital e relacionamento com clientes na web, mídia social e mobile de forma acessível, fácil e intuitiva, pois a gestão se dá a partir de um único painel de controle que permite visualizar a performance e os resultados das campanhas rapidamente.

A plataforma atende às pequenas empresas que ainda não estão presentes no mundo digital, com dificuldade para entender como se posicionar neste espaço, até empresas que já possuem presença na web e que querem integrar sua divulgação a partir da criação de campanhas simultâneas ou não em diferentes mídias sociais.

"Nossa experiência nos mostrou que as micro e pequenas empresas em todo o mundo são muito semelhantes e, pensando em todas elas, criamos uma plataforma por meio da qual elas possam gerenciar sua vida digital. Uma ferramenta eficaz que realmente pode mudar a vida destas empresas", comenta Guy Israeli, um dos fundadores da Solomoto e atual diretor geral.

Segundo dados do Sebrae Nacional, existem 6,4 milhões de estabelecimentos no Brasil, sendo que deste total 99% são micro e pequenas empresas. No entanto, o índice de sobrevivência destes negócios é muito baixo. A Solomoto acredita que ter uma boa presença no mundo digital e conseguir manter um comércio eletrônico pode fazer a diferença neste cenário. "Viemos para o Brasil para auxiliar os micro e pequenos empreendedores a ganhar dinheiro no mundo virtual e impulsionar seus negócios no mundo real", afirma Pasha Romanovski, fundador da plataforma.

"No Brasil 68% dos usuários das redes sociais já fizeram algum comentário sobre sua experiências com marcas e somente 32% das micro e pequenas empresas estão presentes no mundo digital e um número ainda menor está presente nas redes sociais, ou seja, existe uma grande deficiência na comunicação destas pequenas empresas com seus possíveis clientes", acrescenta Pasha.

Para facilitar a criação do site e de campanhas, a plataforma conta com modelos de textos e imagens para diversas categorias de negócios, que podem ser usados bastando inserir as informações específicas de cada negócio. Depois de criado o site, é possível acessar o banco de dados e gerar relatórios que permitem administrar e investir nas mídias que dão melhores resultados.

A integração da divulgação das campanhas, assim como a ampliação dos resultados de vendas das empresas que usam a solução, é possível devido à tecnologia e às parcerias que a plataforma já desenvolveu no Brasil com o Google, o Facebook, o Apontador e o Guia Mais, e os meios de pagamento, como o PayPal e o Mercado Pago. Utilizando a plataforma, pequenos negócios como padarias, cabeleireiros ou docerias têm a oportunidade de aparecer no mundo digital de forma efetiva e conquistar melhores resultados.

A Solomoto também possibilita a criação e a administração do comércio das lojas on-line. A empresa pode gerenciar catálogos, pedidos e todo o conteúdo em um único painel de controle. Até o fim do ano o site estará integrado com o sistema de pagamento digital, permitindo o acompanhamento das vendas em tempo real para aprimorar as estratégias de negócios.

Para tornar a criação de websites e campanhas mais fáceis, ela tem diversos modelos de imagens e textos para os diferentes segmentos de negócios que podem ser usados assim que são inseridas as informações da empresa. Com o site pronto é possível acessar o banco de dados e criar relatórios para gerenciar e investir nas mídias sociais e saber qual delas é melhor para os negócios.

A estudante de publicidade, Marina Bethanies, fundadora da Se eu fosse um docinho, começou a utilizar a Solomoto logo depois que criou a empresa e garante que esse foi um diferencial para ajudar na divulgação da sua marca. Além do site da empresa, ela criou uma página no Facebook. "Ter um site e uma página do Facebook faz as pessoas perceberem nosso negócio de forma mais profissional e, para quem não entende muito de tecnologia, como eu, a solução é perfeita. Além disso, consigo acompanhar os resultados das divulgações que faço no Facebook e vejo que meu investimento está sendo efetivo e trazendo resultados. Tudo isso, num painel de controle muito simples de acompanhar", comenta a estudante.

Para criar e publicar um site, fazer o gerenciamento de posts nas redes sociais, com domínio e hospedagem incluídos, contando com todo o suporte por e-mail ou telefone, o custo da plataforma é de R$ 1,50 por dia. Quem quiser, além disso, ter e gerenciar um comércio eletrônico, o custo diário é de R$ 4,50. Para se inscrever, basta inserir seus dados, como nome, sobrenome e criar uma senha de acesso.

Sobre a Solomoto

Com sede em Tel Aviv, Israel, a Solomoto foi criada em abril de 2014 por Pasha Romanovski, empresário e investidor em mídias e startups digitais. A plataforma já recebeu investimentos da Blumberg Capital e do fundador do Waze, Uri Levine. Além do Brasil, está presente na Rússia e no México, e conta com 50 mil usuários.

28 COMENTÁRIOS

  1. Bom dia!
    Gostaria de mais informações sobre Plataforma Digital, tenho um Site de Agência de Turismo GLBT comecei com um sócio e no momento estamos parado, porque a divulgação de contato era feita por mim. Devido a um problema de saúde que me ocorreu, achei melhor suspender os negócios de vendas. Preciso de informação sobre de como o Site deve ser e como a Plataforma ajuda na divulgação do Site e qual é o Custo desse Marketing. Vamos retorna ao Mercado Turístico super concorrido

Deixe seu comentário