Empresa projeta solução de pilotos automáticos para veículos elétricos com base em IoT

0
148

O desenvolvimento de soluções que contribuem para a evolução das Smart Cities 5.0 e da Indústria 4.0 tem andado em grandes passos. Por conta disso, oferecer um universo de possibilidades e de funcionalidades pouco vistas, tem sido a aposta da HubChain Tecnologia, empresa focada no desenvolvimento de tecnologia "blockchain", "IoT dedicados/Placas PCBs" e Inteligência Artificial no formato "White Label" para qualquer negócio que demande velocidade, segurança e redução de custos.

Neste ano, a empresa – recebendo o desafio da parceria da RDX-GROUP – lançará um dispositivo IoT com desenvolvimento próprio (hardware e software), que formará um kit de piloto automático para que empilhadeiras, vans e caminhões sejam estacionadas sozinhas dentro de fábricas e centros de distribuição.

"Nossa nova aposta promete revolucionar uma tarefa que parece simples, mas que demanda muito tempo dos funcionários. Conseguiremos eliminar possíveis erros humanos e aumentar o tempo e produtividade dos trabalhadores, que não precisarão mais despender de alguns minutos para guardar e organizar seu vallet", comenta Rodrigo Pimenta, CEO da HubChain Tecnologia.

A novidade é que os veículos funcionarão com 100% de autonomia num ambiente fechado e, portanto, não estarão disponíveis ainda para estradas e ambientes abertos. "Hoje, em um grande centro de distribuição ou uma grande fábrica, você pode ter inúmeros caminhões entrando, saindo e aguardando descarga, diariamente, além de várias empilhadeiras funcionando. Todos os dias, ao final do expediente, os operadores precisam organizar, recarregar as baterias dos veículos, fazer manutenção e estacionar, bem como necessitam de um sistema de detecção de fadiga/cansaço e colisão, demandando um tempo significativo, ou até interrompendo a operação inteira. Com isso, podemos otimizar, monitorar e gerir toda a cadeia de ativos de transporte e frota em tempo real", explica Rodrigo.

Esse tipo de funcionalidade abre portas para novos padrões de funcionamento autônomos – hoje dominado por grandes empresas como a Tesla – dando força para o desenvolvimento das Smart Cities 5.0 e trazendo a evolução do conceito de IoT – "Internet das Coisas" para IoM – "Internet das Máquinas". "Para a evolução de IoT para IoM, primeiramente, começaremos com empilhadeiras, logo depois implementaremos em furgões e vans, chegando até os caminhões, carros elétricos de vigilância e de entregas autônomas em condomínios fechados e ônibus urbanos com precisão na chegada/partida em todas as cidades.

Em paralelo, linhas de telemetria de detecção de interrupção na transmissão elétricas e gestão de pontos de recargas de carros elétricos por todo Brasil. Esse será apenas o início de várias frentes e muitas ainda maiores que virão pela frente. Tenho certeza que, futuramente, veremos a indústria evoluir para o setor de energia elétrica e baterias. Acreditamos que esse já seja o futuro e temos a honra de contribuir. Quem sabe o mundo possa olhar com mais carinho para o Brasil e suas inovações genuinamente brasileiras", finaliza o CEO.

Deixe seu comentário