Setor de serviços é o que mais utiliza tecnologia em nuvem

0
19

Diante de um cenário no qual a tecnologia dentro das companhias ganha cada vez mais destaque, a Claranet Brasil realizou uma pesquisa que apontou o setor de serviços como o que mais utiliza tecnologia em nuvem, sendo responsável por 30% de todos os serviços da multinacional, seguido por indústria, varejo, tecnologia e saúde. De acordo com o levantamento, serviços de backup, suporte, construção do novo conceito de consumo e meios de pagamento por nuvem são as principais necessidades das companhias.

A utilização da nuvem elimina a necessidade de uma grande infraestrutura para as empresas e além disso, as máquinas não precisam mais ter grande capacidade de armazenamento. Afinal, todos os dados não ocupam espaço no disco rígido e assim, estão mais seguros, evitando o risco de perda e extravio de documentos. Além disso, a elasticidade e flexibilidade da tecnologia garante economia para as companhias.

De acordo com a IDC Brasil, os gastos com infraestrutura (IaaS de Infraestrutura como Serviço) e plataforma (PaaS de Plataforma como um Serviço) em nuvem pública no Brasil devem atingir US?3 bilhões, alta 46,5% em relação a 2020. "É nos momentos de crise que muitas empresas percebem a importância de algumas tecnologias para sustentar a operação do negócio. E foi justamente isso que aconteceu nos últimos meses com o segmento de cloud computing", garante Marcos Andrade, CMO da Claranet.

Essas companhias buscam ambientes performáticos, seguros, disponíveis, rápidos, elásticos, flexíveis e sustentados por uma operação 24x7x365. "É importante lembrar que a tecnologia em nuvem não se aplica apenas a grandes empresas, é um tipo de digitalização democrática e que atende companhias de qualquer tamanho.

Deixe seu comentário