Laboratório Bristol-Myers Squibb torna mais ágil processos fiscais com solução de NF-e

0
10

Para atender as exigências da legislação federal de emissão de nota fiscal eletrônica (NF-e), o laboratório Bristol-Myers Squibb, empresa biofarmacêutica global, passou a utilizar o monitor NF-e Efisc da KeepTrue, fornecedora de soluções e serviços fiscais em nuvem, para gerenciamento de suas notas fiscais eletrônicas, desde a emissão pelo fornecedor até a escrituração e armazenamento. O processo, antes feito de forma manual, passou a ser eletrônico e arquivado no formato XML. "Antes, além da dificuldade na execução de todo o processo, havia uma demora", relembra o gerente de projetos da Bristol-Myers Squibb, Marcos Moreira. Ele conta que a busca por uma solução veio a partir da regulamentação da lei que instituiu a nota fiscal eletrônica. "Antes tínhamos que guardar as notas, mas não de forma tão estruturada. A necessidade veio com a legislação."

Entre suas principais características do monitor NF-e Efisc está o recebimento automatizado do XML de mercadorias e serviços através do aproveitamento de informações dos documentos fiscais eletrônicos, o processo de manifestação do destinatário, a integração online com o ERP e a realização de processos de validação comercial, logística e fiscal, automatizando as transações de recebimento físico e fiscal.

A escolha da solução, segundo Moreira, se deu em razão da apresentação do projeto. "A demonstração do software em funcionamento foi um grande diferencial", diz. "Foi um dos projetos mais rápidos e eficientes que eu já vi ser implementado. Sentimos segurança pelo comprometimento da KeepTrue e o domínio que os profissionais possuem, e as vantagens da solução também foram determinantes para a contratação", destaca o gerente, ressaltando que em apenas um dia foi feito todo o processo para início dos testes do sistema.

A mudança a partir da implantação da ferramenta foi drástica, diz Moreira, ao enfatizar que antes era inviável filtrar e pesquisar documentos. A aquisição da solução — cujo valor a empresa não revela — é permanente, sendo que o serviço de manutenção é fornecido  à parte. Apesar de ter a possibilidade de adquirir a plataforma na nuvem, especialidade da KeepTrue, a Bristol optou por não para migrar a solução fiscal para este modelo, apesar de trabalhar com cloud em outros setores.

Deixe seu comentário