Colégio São Luís investe em tecnologia no sistema de ensino

0
19

O Colégio São Luís, de São Paulo, atualizou recentemente todo o sistema de informática e implantou diversas soluções em tecnologias Microsoft, começando pela migração de seu sistema operacional para o Windows 8.1, com foco no uso de dispositivos móveis com função touch e a integração com o OneDrive, que facilita o armazenamento e compartilhamento de arquivos por meio da nuvem.

Com mais de 147 anos de tradição em educação e inovação e modernidade a aplicação da metodologia de ensino do São Luís acompanha os avanços da tecnologia e utilizá-la como ferramenta para a educação, como uma das propostas que fez a diferença ao longo desse tempo.

A partir da nova implantação ficou ainda mais fácil armazenar e compartilhar arquivos, já que a integração do Windows 8.1 e do Office 2013 com o OneDrive e serviços de e-mail é muito mais completa, graças à computação em nuvem.

A parceria entre São Luís e Microsoft foi iniciada há 15 anos para garantir que o colégio estivesse amparado pelos melhores recursos da tecnologia. Desde então, foi possível manter o parque tecnológico constantemente atualizado, já que a Microsoft passou a ter conhecimento da realidade e das necessidades da instituição.

Com o lançamento do novo Office 2013 e do Windows 8.1, ambos no final de 2013, o São Luís decidiu implantar os sistemas em todos os seus computadores já para o ano letivo de 2014, a fim de acompanhar a modernização da informática e, nesse caso específico, de melhorar ainda mais a qualidade do uso de dispositivos móveis, graças à função touch disponibilizada pelo novo Windows.

"O Windows 8.1 abre o horizonte para a utilização de dispositivos portáteis com o uso cada vez maior das funções que a tela touch proporciona.", afirmou Marcelo Geraissati Martins, Coordenador de TI do Colégio São Luís.

Depois de instalar o Office 2013 e o Windows 8.1, o colégio elaborou uma apostila com as principais dicas para o uso dos programas. Além disso, foram sugeridos links com tutoriais preparados pela própria Microsoft para ajudar alunos e professores durante o primeiro contato com as novas interfaces.

Deixe seu comentário