O desafio do atendimento humano pelas máquinas

0
0

Embora grande parte das empresas ainda utilizem canais tradicionais para atendimento, um estudo da Forbes revela que, atualmente, 72% dos executivos, 42% dos consumidores e 53% dos millennials gostam de interagir com assistentes virtuais.

As empresas passam por uma transformação digital que atinge a área de atendimento e o consumidor busca cada vez mais os canais mais práticos e que possam resolver seus problemas de forma rápida, como Redes Sociais, canais de autoatendimento, FAQs inteligentes, ChatBots e aplicativos de mensagens instantâneas como WhatsApp e Messenger.

Esses canais são mais notados em empresas que possuem um grande volume de atendimento e que estão modernizando a forma como se relacionam com seus consumidores e os segmentos mais notáveis são finanças, seguros, bancários, aéreo, telecoms, varejo, e-commerce, e serviços públicos, como eletricidade, gás e água.

No entanto, a palavra de ordem para 2019 é integração de todas as plataformas e concentrar esforços em competências estratégicas e menos operação. Dessa forma, a Posição de Atendimento está com os dias contados. Mas não há o que temer. O assento dessa cadeira será preenchido por profissionais analíticos e as empresas prometem reaproveitar seus colaboradores em funções mais inteligentes de maior valor agregado, como os conteudistas.

Qual o cenário e exemplos da transição dos serviços de atendimento, fidelização e relacionamento você poderá conhecer nesse conteúdo especial que a organização da 14ª edição do o Fórum TI IINSIDE da Relacionamento e Atendimento ao Cliente que você pode baixar gratuitamente aqui.  Boa leitura!

Deixe seu comentário